Desafios da maternidade

Leia na íntegra o artigo-dossiê escrito por Teresa Ruas, Thais Cimino, Bruna Taño e Charleine Souza publicado na edição 122 da Revista Psique Ciência & Vida.


O Temos que falar sobre isso surgiu diante da reflexão de uma mulher de 31 anos, diante de suas vivências e experiências no período do pós-parto. Thais Cimino começou, diante da própria maternidade, a se questionar sobre as diferentes situações de dor e de sofrimento que uma mulher poderia sentir ao longo de distintas experiências. Como exemplos, podemos citar: a sensação de inadequação quando a mulher não se sente vinculada ao seu bebê, a dor de tentar amamentar e os seios sangrarem, a mãe que teve abortos, a mulher que perdeu um filho, a mulher que vivenciou uma gestação de alto risco, entre tantos outros exemplos de experiências vividas e sentidas e que necessitam ser acolhidas, elaboradas e ressignificadas.

A necessidade em favorecer espaços de acolhimento, de empoderamento e de enfrentamento de situações e experiências que não são dialogadas e mais bem compreendidas em nossa sociedade, como as citadas acima, é urgente. Afinal de contas, ainda são temáticas e vivências que continuam como grandes assuntos tabus para a nossa sociedade ocidental, não recebendo a sua devida atenção e acolhimento nos diferentes espaços da saúde, educação e culturais. Espaços esses que ainda legitimam ações e condutas que visam a cura, o tratamento biológico e/ou a medicalização da própria vida.

E, justamente, diante desse cenário contemporâneo que exclui e desvalida a natureza afetiva das ações humanas e cotidianas, muitas mulheres têm medo de expor os seus sentimentos para o parceiro, mãe, médico e/ou amiga. Muitas sentem vergonha, insegurança, receio e medo de serem julgadas, rotuladas e/ou medicalizadas. E essa situação se agrava diante da escassez de espaços e de redes de articulação social que objetivam promover meios e recursos para que o silêncio dessas mulheres seja desvelado e que o sofrimento seja acolhido.

O Temos que falar sobre isso (TQFSI) é uma rede que acredita que um dos primeiros passos para a promoção do cuidado global de toda mulher é dar voz aos seus sentimentos, transformando-os em palavras e, portanto, em potentes desabafos.

O TQFSI criou a plataforma virtual Desabafos Anônimos como um meio potente para que todas as mulheres, independentemente de sua história e/ou situação vivida, pudessem ser acolhidas sem preconceito, exclusão e/ou julgamento. Essa rede acredita que as palavras não são simples palavras.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s