Incluindo o pai

Por Rafaela Schiavo – 25 abril 2016


Encontramos no geral muitos textos a respeito de gestação que apresentam apenas situações do lado da mulher, o homem na maioria das vezes é esquecido quando o assunto é gestação. O que é um grande erro nosso, me incluo porque também produzo textos sobre gestação e pouco falo do pai.
Culturalmente o pai ficou excluído do universo da gestação, parto e puerpério, a sociedade resolveu que deveria ser preocupação apenas da mulher e com a mulher a respeito desse assunto. Entretanto, o pai é uma figura muito importante nesse contexto todo, ele não pode ficar excluído dessa situação. Quando a mulher gesta, o homem também gesta, e por isso devemos tratar como o casal grávido. Alguns homens chegam até a sentir alguns dos chamados sintomas de gravidez, tal como enjoo, vômitos e desejos alimentares. Sabemos também que existe inclusive o adoecimento mental nos homens nesse período de transição para a paternidade. Um exemplo disso é a depressão pós-parto paterna, ainda pouco falada e estudada.
É importante que a sociedade como um todo passe a incluir mais o homem nas questões da gravidez, parto e puerpério. É importante que o homem possa acompanhar a mulher nas consultas do pré-natal, e também oferecer o pré-natal psicológico para o homem. É essencial que pesquisadores voltem seus estudos para identificar problemas de saúde mental no homem nessa fase.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s