Eu queria odiar fazer sexo

em

 

Anônima, 1 filho

Idade: 42

Desabafo Anônimo: Fui abusada dos 3 aos 5 anos pelo filho da vizinha que tomava conta de mim, pois não tínhamos familiares na cidade, enquanto minha mãe ia ao médico ou coisas assim. Ele penetrava a vagina e o ânus, sendo que perdi o hímem nessa idade. O sangramento do ânus foi dado como fissura por ressecamento pelo médico.
Passei muito tempo com medo do sexo e só tive a primeira relação sexual aos 23 anos de idade com o primeiro namorado, também virgem.
Engravidei os 24 anos e encarei o abandono na maternidade pois “ele não estava preparado”. Voltamos mas ele nos abandonou por outra mulher no meu aniversário de 30 anos, alegando que eu tinha engordado.
Conheci um cara que me mostrou que o sexo é legal mas nos separamos devido à família dele não gostar de “mãe solteira”.
Conheci outro cara, e o sexo era muito bom… ele era 5 anos mais novo e muito ambicioso. Estávamos noivos quando ele termina comigo por telefone, para se casar com uma moça rica poucos meses depois.
Fiquei alguns anos sozinha e então voltei com o namorado que convenceu a família que meu filho não iria ser problema. Voltamos a fazer muito sexo. Me sentia desejada e protegida. Casamos e ele não quer mais fazer sexo. Eu imploro, choro, ameaço. Já são alguns anos assim. Desconfiei de amante mas não era. Descobrimos que ele tinha um problema hormonal, começou o tratamento com testosterona mas o sexo é a cada 2 meses.
Quero me sentir desejada.
Essa noite eu disse a ele sobre escolhas… que todo mundo tem escolhas. Decidi não fazer mais sexo.
Sexo só causa dor e confusão. Não quero, minha cabeça não quer e estou tentando convencer meu corpo a não querer também, embora seja muito difícil.

Eu choro e rezo para ser com muitas mulheres que não sentem necessidade de sexo, eu queria não sentir necessidade, eu queria odiar fazer sexo.

1 comentário Adicione o seu

  1. Que sincronia, hein, mulher? Eu acabei de escrever sobre o recente respeito que adquiri pela minha relação com o sexo, pois uma hora quero muito e logo em seguida nem sei mais por que o ser humano se interessa por isso, minha cabeça se ocupa de outras coisas. Mas eu sempre quis ser sexual sem essa minha outra parte porque 1 todo mundo acha alguém UHUL SEXO ALL THE TIME mais divertido e 2 a sociedade sexualiza mulheres sempre que pode, é como se fosse obrigação nossa ser sexy, caso contrário ninguém irá te desejar, sua frígida sem graça. Mas enfim. Pelo que eu vi daqui de fora seu processo parece ser mais sobre conseguir lidar com este momento pelo qual seu parceiro está passando do que sobre nunca mais fazer sexo. É sempre muito bom lembrar que nós precisamos de equilíbrio em tu-do na vida.
    Não sei como é a dinâmica entre vocês, mas será que ao invés de se machucar como você anda fazendo não seria melhor fazer algum tipo de terapia para tratar essas questões tão difíceis do passado e talvez propor um relacionamento sexualmente aberto? Boa sorte!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s