Pensei que eu estava curado

em

Nome, quantos filhos e profissão: Matias

Idade: 26

Desabafo Anônimo: Na verdade estou escrevendo um desabafo…
Eu me machucava, me cortei muitas vezes, me queimava com o cigarro, me dava tapa na cara… Quando estava em algum lugar sem trabalho e vinha uma tonelada de sentimentos ruins, tristeza, vazio, cansaço, desesperança, desilusão, me sentia um lixo e lembrava que a minha existência é uma desgraça, usava o grampeador no meu braço…
Bem, pensei que eu estava curado, por dois anos “estive bem”, momentos bons, outros ruins, mas conseguia levar.
Recentemente, por causa de um ocorrido, me veio a tona uma tonelada de lembranças e sentimentos, de forma que olhei para um estilete e me fatiei igual a um presunto.
Me odeio por isso, estou pensando em me matar, ando deprimido, me sentindo um perdedor, fracassado…
Pensei em organizar minhas finanças, conseguir uma arma e enfiar um tiro na minha cabeça.
Morrer em vida é melhor do que viver uma vida morta.
Não posso falar para o meu terapeuta, pois não posso ser internado.

1 comentário Adicione o seu

  1. disse:

    Olá, se tu não falar, já que tens ajuda profissional, sabe o que vai acontecer, né? Vai continuar te martirizando, te ferindo, te punindo desse jeito. Às vezes a gente não entende os pqs e não consegue resolver sozinho, aproveite que tens ajuda profissional e conte com ela. Fale que não quer ser internado! Tu é responsável por ti e pela tua melhora e felicidade, então a busque. Tu não precisa mais continuar vivendo assim. Acredita!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s