Algo foi quebrado

em

****AVISO DE GATILHO: PEDOFILIA/ ABUSO****

Anônima, 1 filho, desempregada, 33 anos

Desabafo Anônimo: “Obedeça aos mais velhos, não responda”. ” Que coisa feia, engole o choro senão vai apanhar mais”. “Não fale com estranhos, eles podem te fazer mal”.
Aos cinco anos de idade tenho minha primeira lembrança do meu avô me levando ao banheiro da casa dele e passando a boca na minha vagina. Eu não sabia o que era aquilo, me incomodava. Mas era carinho, né? Não podia contar pra ninguém. Sempre que tinha oportunidade ele repetia isso.
Mas as mensagens que eu recebia da minha mãe era que tinha que obedecer os mais velhos e fugir de estranhos.
Ano após ano, eu sofria os abusos sexuais, já começava a perceber que era algo muito grave aos 6 anos, mas não tinha como fugir. Não ocorria violência, era manipulação com a minha garantia de lealdade.
Quando eu apanhava da minha mãe era ele que me defendia. Olha a confusão na cabeça de uma criança de 7 anos. Aos 8 anos ele parecia já preparar o estupro, perguntava se quando eu estivesse mais mocinha ia continuar deixando ele fazer.
Finalmente, aos 9 anos, consegui me desvencilhar dessas situações. Esqueci, ficou bloqueado na memória.
Tive namorados normalmente, perdi a virgindade em um lindo momento com amor.
Na vida adulta, eu me sentia muito desconfiada, me sentia estranha na forma de me relacionar socialmente. Aí as lembranças da infância voltaram com tudo. Entendi que algo foi quebrado quando eu estava formando minha personalidade.
Não tive oportunidade, até hoje, de fazer terapia psicológica porque não tenho dinheiro pra pagar e tenho vergonha de procurar serviços públicos e ser “descoberta” pelos meus familiares. O abusador já faleceu há muito tempo.
Hoje tenho uma filha, quero protegê-la ensinado-a como se proteger e identificar os carinhos errados.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Não tenha vergonha! Vc já é adulta toda a conversa é sigilosa. Te fará bem. Meu carinho!

    Curtir

  2. Querida,
    Nunca passei por uma situação dessas, mas deve ser algo traumatizante.
    Deixa eu te dizer… Não há vergonha nenhuma em procurar serviços públicos ligados a saúde mental, vá atrás disso, você merece um tratamento especial. Não sinta vergonha, sinta-se orgulhosa, ser uma mulher que passou por tudo isto e está aqui hoje para nos relatar. Vá atrás de resolver essas questões na sua cabeça para que você possa se sentir 100% bem. Vá, sem medo e por você.
    Fique em paz!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s