Passar por um sentimento de melancolia no pós-parto é normal?

em

É muito comum que mulheres no pós-parto sintam uma tristeza que não sabem de onde vem. Essa tristeza não tem a ver com não estar feliz com a situação da maternidade, por isso causa muito estranhamento na mãe esse sentimento. É um sentimento que a mulher julga como inexplicável, onde ela sente vontade de chorar e nem sabe o motivo, passa por uma série de sentimentos misturados que podemos chamar de labilidade emocional, onde há uma flutuação de humor, ora está bem, ora não está. Fica muito irritada, pode ser hostil com familiares e outras pessoas, algumas mulheres nessa situação podem sentir que não reconhecem a si mesma.
Todo esse comportamento é normal e esperado nas duas ou três primeiras semanas após o parto e cerca de 50% à 80% das mulheres no pós-parto passam por isso. Em geral ocorre no terceiro dia após a chegada em casa com o bebê e algumas pessoas confundem esse período com a Depressão Pós-parto.
Tal fenômeno ocorre por alguns fatores, um deles é o hormonal. O organismo da mulher nessa fase está se reorganizando para voltar aos níveis como eram antes da gravidez. Isso implica em uma queda dos hormônios Progesterona e Estrógeno que estavam em alta durante a gravidez, e ainda há também o aumento do hormônio da prolactina. Mas, as alterações hormonais não são a única justificativa para que ocorra a melancolia no pós-parto, que também é chamada de baby blues, mas todos os eventos estressores que também ocorrem nessa fase, acabam contribuindo para essa alteração emocional na mulher.
Como já discuti em vários outros textos publicados aqui na Temos Que Falar Sobre Isso, o pós-parto é um momento muito estressor para várias mulheres, principalmente quando lhes falta uma boa rede de apoio. O fato de lidar com o bebê real e ter que fazer o luto do bebê idealizado e o fato de ter que fazer o luto da maternidade idealizada, podem contribuir para a manifestação da melancolia puerperal.
Portanto, a melancolia puerperal, ou também conhecido como baby blues, não é incomum, não é causado apenas por alterações hormonais, não é rejeição ao bebê, não é depressão pós-parto e não é necessário tratamento medicamentoso. Seu tempo de duração é muito rápido, não ultrapassa 45 dias. Sendo assim, caso a mulher quiser procurar por um psicólogo para um acolhimento, isso pode ser feito. A família saber acolher esse momento sem criticar a mulher, já ajuda muito!
Caso essa tristeza persistir por mais de 45 dias, é indicado que a mulher procure por um profissional da saúde mental, pois pode ser alguma alteração mais significativa e que possa precisar de atendimento e tratamento especializado, como são os casos de Depressão pós-parto por exemplo.
Espero que tenha gostado desse texto.
Abraços
Rafaela Schiavo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s