Estou grávida, fruto de um relacionamento abusivo

em

Anônimo, gestante, estudante, 21 anos.

Desabafo Anônimo: Estou grávida. Fruto de um relacionamento abusivo… reconheço!
Mesmo assim essa situação me dói demais. Estou seguindo o conselho das pessoas e conseguindo focar no meu bebê, mas toda vez que preciso falar com alguém da família do pai do bebê, fico muito mal.
Fico triste por saber que poderia ter sido diferente. Ele poderia estar aqui comigo me ajudando e falando diretamente comigo, mas não, nem conversar ele quer. Isso dói muito. Consegui passar uma semana muito bem sem ter falado com uma pessoa da família dele. Tive momentos de tristeza quando lembrei dele algum dia, mas depois passava.
Queria ao menos que ele fosse capaz de estabelecer um diálogo comigo sobre a gravidez. Ele sumiu, me bloqueou de tudo. Só tenho contato com um membro da família dele, que faz o meio de campo entre nós.
Espero continuar seguindo e continuar sendo firme por mim, pela minha família, pelo meu bebê.
Hoje reconheço que ser mãe é ter um amor incondicional antes mesmo do serzinho nascer. É um amor incrível, que chega a doer (isso sim no bom sentido, diferente do que o pai do bebê faz eu sentir).
Vou superar! Tenho fé que vou!
Gostaria de saber de quem já passou pelo mesmo que eu no relacionamento (agressão física, psicológica, verbal) o que fizeram para olhar o pai do bebê como somente pai. Como conseguiram fazer sumir a raiva e ao mesmo tempo a dependência emocional que criaram no relacionamento…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s