Não superei nem aceitei o fato de não poder mais ser mãe

em

Ana Carolina, sem filhos, corretora de seguros, 29 anos.

Desabafo Anônimo: Há 4 anos tive a notícia que mais esperava na vida: seria mãe. Tinha 24 anos e eu e meu marido planejávamos 3 filhos. Sempre amamos crianças, casa cheia.
No sexto mês de gestação, após alguns dias de internação por um descolamento na placenta e pressão alta, tivemos que antecipar o parto, porque nossa filha entrou em sofrimento fetal.
Nasceu viva, chorou. Faleceu após 10 minutos.
Tive uma hemorragia intensa e tiveram que retirar meu útero.
Já faz 4 anos… esse ano completam 5, mas ainda não superei. Não superei a falta dela, não superei nem aceitei o fato de não poder mais ser mãe. Pra mim parece muito cruel uma mulher poder parir e jogar um bebê na lata do lixo e eu que sempre quis ser mãe ser privada disso. Me sinto injustiçada, sinto raiva, tristeza e muitas vezes me sinto deprimida.
Já tive momentos melhores no início… mas acho que os anos vão passando, as amigas engravidando… e tudo isso volta em meu coração.
Queria entender o porquê de viver tudo isso. Mas já me conformei que não terei essa resposta.
Como já li aqui: não me sinto forte, nem escolhida (espero não ter sido pra algo tão horrível), nem fonte de consolo pra ninguém.
Só queria poder ter minha família.
Agradeço ao marido que tenho… sempre companheiro e amigo… essencial pras coisas nãos serem piores.
Sinto muito ver tantas mulheres aqui vivendo angústias semelhantes…

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. GISELE disse:

    Nem tudo esta perdido, ja penseou que voce tem a missão de ser mãe de crianças que não tiveram a sorte de ter uma mãe , de terem sido apenas geradas e descartadas, procure uma instituição e faça em curtos periodos uma atividade com esses seres que necessitam de amor, voce vera a recompensa e sabera que aquele serzinho que teve um periodo curto com voce trouxe esse ensinamento , despertou mais ainda o amor de mãe e quer que voce doe a outras crianças esse amor, ela não foi de um amor enorme ao partir de deixar voce dividir com outras mais necessitadas esse amor incondicinal de mãe.

    Curtir

  2. Andrea disse:

    Querida, sinto muito pela sua perda e pelo seu sofrimento todo. Já pensou em tentar terapia? Poderia te ajudar com a aceitação dessa condição de não poder gestar. Veja que disse gestar, pois você pode ser mãe. Você pode pensar em outras possibilidades de ser mãe, como atraves de alguma irmã ou familiar ou amiga próxima que “empreste ” o útero para a gestação, e ainda tem o processo de adoação, que funciona em muitos casos. Quem sabe você não se prepara para pensar em novas possibilidades e aceitar uma outra forma de receber seus filhos? 😉 fique com Deus

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s