Me sinto outra pessoa

em

Anonima

Idade: 26

Desabafo Anônimo: Sou casada há um ano e meio, estou grávida de seis meses. A gestação não foi planejada, mas hoje está sendo bastante desejada. Sempre amei minha profissão. Sou extremamente dedicada ao meu trabalho e a todos que me cercam. Na minha família sou referência para resolução de problemas. Porém a gravidez mexeu muito comigo. Não consigo trabalhar porque estou com complicações e me sinto inútil por isso, por ficar em casa sem trabalhar. Me sinto mal porque todos os meus amigos desapareceram. Recebo poucos telefonemas ou mensagens, inclusive dos que mais me procuravam pra ajudá-los. Minha família não entende o porquê de tanto choro e desânimo, dizem que eu deveria estar na melhor fase da minha vida, não entendem que eu não consigo mudar essa situação. Desejo minha filha, desde já sei que a amo, mas não consigo me sentir feliz neste momento. E me sinto culpada por isso também. Nesse momento de dificuldade, percebi que as pessoas que eu considerava tanto, só estavam perto de mim por causa do que eu lhes oferecia. Meu marido é um amor, mas não consegue lidar com isso tudo e acabamos nos estressando o tempo todo, a ponto de quase nos separarmos. Me sinto outra pessoa, às vezes muito pior que antes. Sem forças e sem ânimo pra viver. Não consigo mais sonhar​ e com alegria esperar meu bebê. Me sinto derrotada profissionalmente, emocionalmente e fisicamente, sem saber por onde começar a reagir e se é possível. Me sinto culpada, porque olho ao redor e existem pessoas com problemas muito maiores que esse.

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. mamaechegou disse:

    Estamos vivendo uma mudança enorme, é esperado algum medo, ou não saber o que fazer. Sua vida não precisa mudar completamente. Talvez diminuir o ritmo.. É só um momento. A gravidez não tem sido pra mim tão bonita como dizem também. Acho q posso entender o que diz. Todo problema é importante, o seu vale muito.. e só você sabe o quanto, não se compare! Mas por outro lado, a esperança é pensar que só vai ser um momento. Depois viram outros problemas, mas também outras emoções. Espero de coração que sua bebê te conquiste e te conforte. E que você ache um caminho para a mulher que coexiste com a mãe.

    Curtir

  2. Gisele disse:

    Essa fragilidade da maternidade nos deixa confusa realmente, procure cuidar de você e de seu bebê, deixe os outros para depois, usufrua desse momento gestacional com seu marido, procure fazer coisas para o futuro de sua neném junto de vocês, roupinhas, brinquedinhos, bordado, tricô, crochê, costura, distraia seu tempo de repouso fazendo mimos para a neném, é só um período para que você se acostume a deixar tudo de lado quando estiver com ela em seus braços.

    Curtir

  3. Fernanda Fehr disse:

    Na gravidez, devido aos hormônios, ficamos muito sensíveis mesmo. Não se culpe por isto. É normal nosso rendimento no trabalho cair, principalmente quando estamos passando por alguma complicação. Falo por experiência própria. Sou enfermeira e passava tão mal na minha última gravidez que tinha medo que algum paciente morresse por eu não conseguir socorrer. E outra coisa: não se culpe por seus amigos terem se distanciado. Existem pessoas assim: só estão com vc quando vc tem algo a oferecer. Já ouviu a expressão que quando a pessoa é rica é cheia de amigos mas é na pobreza e na dificuldade que a gente vê quem são os amigos de verdade? A gravidez vai passar e com uma criança pode ser mais difícil vc ser a profissional de antes. Apenas foque em sim mesma e de o seu melhor. Lembre-se que sua vida está mudando e com isto o quanto vc pode doar de si mesma.

    Curtir

  4. JULIANA disse:

    Querida não se sinta culpada, grande parte desse turbilhão de emoções são os hormônios, pelo menos no meu caso foram uns 11 meses de uma eterna e fortíssima TPM. Não vou vir aqui te iludir e mentir, dizer pra vc que vai se sentir linda, amada e feliz, pq pelo menos cmg não foi assim e eu me sentia cada vez pior quando me falavam isso, passei mal os 9 meses e várias e várias idas ao hospital, soros, é afins. Tente relaxar e viver um momento (pq um dia de cada vez é muito longo e é Td muda ao longo dele), gravidez e o nascimento do bebê podem ter certa importância para algumas pessoas, mas na vdd são basicamente seus momentos, não espere muita coisa dos outros pq geralmente não vem, não pq não te amem, mas pq ngm sabe o que se passa e nem tem ideia da intensidade por mais que vc lhes diga. Procure ter paciência pois o que posso dizer é que passa, não é fácil, é um vale de travessia sozinha mas passa. Quando o puerpério chegar vai continuar difícil, mas quando o bebê te amar tanto, vc vai sentir que tem alguém do seu lado, nesse momento muita gente vai querer participar das partes boas, pq na hora que o bicho pegar (pq ele pega rs), está vc sozinha novamente, mas aí vem a parte boa de ser essa tal caminhada sozinha, cada evolução, cada nova gracinha do seu bebê tbm são só suas. Por mais que tentem ter essa atenção ela é só sua, o amor dele é só seu. O olhar apaixonado? Só vc vai saber a intensidade que ele vai ter e o quanto vai te arrebatar.
    Aos poucos os hormônios vai deixando sua cabeça voltar ao lugar e vc vai se descobrir tão forte, que não acreditar que passou tudo isso sozinha e vai descobrir que realmente mães são super mulheres e que vc mereceu essa carteirinha vip de heroína. Se dê muito valor, agora e depois pois ngm o fará se vc não fizer. Ah, e por fim dois conselhos (se conselhos fosse bom não… dane-se, falo pra tentar te ajudar um pouquinho), 1: se permita viver esse luto, pq sim é uma metamorfose, uma parte de vc morre para que outra nasça, e não, não é fácil, não é gostoso e não é só vc que se sente assim, são quase todas, é que a maioria das mulheres pra se sentir melhor diz que foi perfeito essa vida de Instagram mas no fundo sabe bem o que passou. E 2: exija respeito com vc pelas fases que está passando e vai passar, não é moleza mas tente se impor, até depois que o bebê nascer, pois vai ter momentos que vc vai querer todo mundo por perto e momentos que vai querer estar sozinha, e não é egoísmo, vc está passando por um renascimento como pessoa, e não para o que disserem, provavelmente vc vai chorar bastante se culpar, mas quando passar vc vai ver que fez o seu melhor e que foi suficiente, seu filho vai precisar exatamente daquilo que vc fizer, vc é maravilhosa, poderosa e suficiente. Não tenha medo, seu marido vai ser seu melhor companheiro, vai entender tudo? Não, mas vai ser o mais próximo de um amigo nesse mar de emoções. Se sua mãe estiver por perto se agarre a ela tbm, vai ajudar lembrar que vc tbm é filha e precisa de ajuda, mas é aquela história quando nasce um bebê nasce uma mãe, diferente, única mas na forma exata que seu filho precisa. Um abraço e força aí… e sim, eu falo muito rsrs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s