Façam carinho, cantem, contem histórias

em

Ana, 48 anos, escritora, uma filha adolescente

 

Desabafo Anônimo: Tive minha filha com mais de 30 anos e, felizmente, já tinha minhas convicções a esse respeito. Jamais neguei colo. Ainda assim, ouvi repetidas vezes que minha filha ia ficar “manhosa” e que eu devia “deixá-la chorar”. Algumas vezes eu estava exausta e preocupada demais para responder à altura (tive problemas para amamentar e tinha um bem grande de dinheiro na época). Mas, quando eu estava bem, respondia na lata, às vezes quase esnobando: “Tem culturas em que as crianças passam o dia todo amarradas às mães e isso não faz mal nenhum”. Lembro-me de uma vez em que uma amiga do meu cunhado veio com a mesma lenga-lenga e ele a apoiou: “Minha mãe dizia isso e ela teve três filhos”. Ah, falei na hora: “Minha mãe teve QUATRO e eu aprendi a ser carinhosa e acolhedora com ela”.

Mães, pais, avós, tios e tias, irmãos e irmãs, pessoas que cuidam de crianças: peguem no colo mesmo! Façam carinho, cantem, contem histórias. Não deixem o bebê solitário, chorando até se cansar e aprendendo que não tem ninguém com quem eles podem contar nesse mundo. Criem laços de afeto, de ternura, de confiança, será muito melhor para vocês e para seus filhos. Eu sou mãe de uma adolescente muito amorosa que nem por isso deixa de ser independente, questionadora e acima de tudo muito feliz!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s