São quatro lutos sem rosto. Lutos que não posso viver direito

em

Bia, 2 filhos, bancária

Idade: 40

Desabafo Anônimo: Amo meus filhos e meu marido, amor eterno e indissolúvel.
Entretanto, nos últimos meses, me endureci após passar por uma quarta perda gestacional. São quatro lutos sem rosto. Lutos que não posso viver direito. Ao meu redor, quem soube desse fato pensa que eu devia tê-lo superado e deixado para trás há muito tempo. Só que não.
Rompi com Deus, perdi a alegria de viver e a esperança. Tenho cometido tantos erros com meus filhos – impaciência, agressividade, tanto ressentimento no coração – que temo que não saibam mais do meu amor por eles. Há dias em que penso que meus pequeninos e meu amor de 21 anos de estrada estariam melhores sem mim.
Sinto-me uma sombra do que fui. As três perdas que sofri antes do meu Bebê Arco-Íris, meu segundo filho na Terra, já impuseram um pesado vazio à minha alma. Esse vazio só não me tomou por completo porque minha filha mais velha, meu Bebê Sol, não deixou.
Mas, com esse último bebê que morreu quatro meses atrás, uma depressão profunda me tomou. O processo físico interminável, que vem se arrastando desde janeiro, só colabora para aumentá-la: a espera de duas semanas pelo aborto natural que deu em nada, duas curetagens e, agora, a necessidade de uma histeroscopia para retirar a cicatriz desses dois últimos procedimentos do meu útero.
Odeio meu corpo, odeio-me completamente. Meu útero foi túmulo para quatro bebês. Sou uma péssima mãe para meus pequenos que estão em meus braços, que precisam tanto de mim, e péssima esposa. Apesar de toda a paciência e carinho, meu marido está começando a se afastar de mim. Não há Cristo que me suporte como estou hoje.
Não sei mais o que fazer. A tristeza é tão grande que às vezes tenho contemplado tirar a minha vida. Estou em um ponto em que não sei se farei falta para minha família. Sinto-me um fardo para os meus grandes amores. Quero que eles sejam felizes, não quero arrastá-los para esse abismo escuro em que me encontro agora.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Lilian disse:

    Bia, consigo entender teus sentimentos, mas pense na benção dos filhos que estão contigo, esses são os que realmente precisam de ti. Também perdi 3 bebês, 2 gestações com aborto retido e 1 gestação ectópica, entendo perfeitamente tua dor. Tenho somente um filho e as perdas ocorreram nas tentativas da 2ª gestação. Procure ajuda psicológica para ajudar a superar essa dor. Investigaste as causas das tuas perdas?

    Curtir

  2. Cibele disse:

    Oi.
    Muito triste passar por tudo isso.
    Minha mãe perdeu vários bebês e eu, a mais velha assisti seu sofrimento.
    Precisa ajuda, psicológica. Nas faculdades sempre tem clínicas com preços simbólicos.
    Vc tb deve pensar num apoio espiritual.

    Curtir

  3. GISELE disse:

    Mamãe pense antes de tomar qualquer atitude que voce foi escolhida por esses bebes para receberem muito amor antes de concluirem seu pequeno ciclo, foi por isso que escolheram voce, sinta-se feliz por ter sido a premiada por acolhe-los em seu ventre e em seu coração,

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s