Vivo em uma prisão psicológica

em

Ca, 3 filhos, autônoma

Idade: 33

Desabafo Anônimo: Neste momento, meu excelentíssimo marido está me dando as ordens necessárias: trocar a bebê que fez cocô, dar de comer ao menino que está com fome, ele quer que lave a roupa, que eu arrume a mesa. Vivo em uma prisão psicológica que me mata um pouco a cada dia.

Todos os dias quando chega, critica tudo o que eu fiz durante o tempo que ele esteve fora (que pode ter sido trabalhando ou pode ter sido bebendo no bar). Todos os dias, sem trégua, grita, fala palavrões, me humilha, manipula. Tanto comigo quanto com as crianças​. Já me peguei pensando que isso era normal…

Todos os dias ele me fazia sentir culpada por tudo que não saísse exatamente como ele queria, o detalhe é que nunca nada saía como ele queria. Neste momento, sinto um forte aperto no peito, um bolo na garganta, como se eu não acreditasse no que estou escrevendo, parece até que essa história é de outra mulher que sofre abuso. Como é difícil perceber o abuso quando você o sofre!

Oscilo entre momentos de lucidez e força e momentos de culpa, baixa autoestima. Bom, preciso parar de escrever pois meu marido achou teias de aranhas no teto…

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Vinícius disse:

    Saia dessa prisão. Não digo se separar se o amar, mas converse sobre isso, se abra, e peça para que ele deixe tudo isso para trás, para que o futuro seja diferente, pois não poderão seguir o resto da vida assim, depois esse comportamento pode acabar modelando as personalidades de vcs. Não de mais ouvidos as coisas ruins, só vc sabe o que passa e sente, ngm pode te julgar, aceite apenas aa coisas boas. Que bom que escreveu, não faça nada que a sua consciência não aceite, mantenha-se consciente. Veja só melhor da vida, o resto é insignificante. Procure ajuda dos familiares e bons amigos, não se isole, a vida não é isso que esta passando pela sua cabeça, te digo, isso que esta passando é só o começo, então mude tudo agora, esse é o melhor momento. Por experiência te digo, tem como resolver, e está em nós mesmo, vc tem escolha e capacidade. Boa sorte minha amiga, Deus ilumine vc e sua família, de coração.

    Curtir

  2. Rafaela disse:

    Amiga, que tristeza. Realmente muitas vezes é difícil tirar a culpa de nós e percebermos que sim, estamos sofrendo abuso e violência. Não, ele não vai mudar, não vai melhorar, sua vida é única! Você merece ser feliz agora!! Sei que vai ser difícil no início mas no futuro você ficará muito orgulhosa de ter conseguido se libertar e seus filhos não vão crescer achando que este é o modo correto de se relacionar.

    Curtir

  3. Anônima disse:

    Querida, força! Vc tem q saber oq quer: tentar resgatar sua autonomia junto do seu marido ou longe. Ambos os caminhos serão difíceis. Num, vc vai ter de enfrentar seu marido e ver se as coisas melhoram (aqui, interessante contar com apoio profissional pra saber o melhor métodoo). Noutro, vc vai enfrentar os fantasmas da separação. Seja como for, vc vai sair vitoriosa. Acredite. Meu casamento já foi abusivo e qdo busquei auxílio profissional, entendi de onde vinha a necessidade de controle e consegui, com o tempo, contornar. Hj não vivo mais aquele inferno. Foram longos 4 anos do começo até a melhora efetiva. Embora cansativo, as vitórias do dia a dia me fortaleciam. Mas so me mantive pq via nele a vontade de ser melhor. Se não, teria saído dessa relação. Pense com carinho no q vc quer e no q seu marido pode mudar. Deus abençoe sua vida!

    Curtir

  4. Camila disse:

    Mulher, encoraja esse teu coração aflito.
    Deus te fez um pássaro livre, tenha sabedoria, e vá, em busca da sua liberdade.

    Fique em paz!❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s