O bullying​ que passei não me deixa seguir

em

1 filho desempregada

Idade: 26

Desabafo Anônimo: Quando criança eu sempre fui excluída na escola pelas coleguinhas, talvez por ser negra. Crianças às vezes se importam com isso, e isso foi me retraindo. Quando cheguei na 4° série, com 9 anos, eu sofria exclusão, apelidos e agressão física. Eu sofria muito, porém eu não falava. Minha família não era estabilizada psicologicamente, meu pai usava drogas, espancava a mim e ao meu irmão, escondia a comida pra não comermos. Minha mãe só que trabalhava em casa não podia nos defender.

Começou meu maior drama quando passei para a 5° série, já com 10 anos, mudei de escola. Estava muito empolgada achando que seria o fim daquilo, só veio descer ralo abaixo. Eu tinha uma amiga (eu pensava que era amiga) que ela era muito bonita, eu não era tão bonita quanto ela. Os garotos mais bonitos da escola queriam ela, e ela por diversão ou perversidade me insinuava pra esses garotos, isso dava abertura pra eles me criticarem, diziam: “Deus é mais, menina feia”. E eles todos riam de mim. Essa garota fazia tudo isso por prazer, eu fui me deprimindo e aí veio a primeira reprovação escolar. No ano seguinte foi a mesma coisa e perdi o ano novamente, e no seguinte novamente, sendo reprimida, criticada e humilhada. Só que aí consegui passar pra a 6° série com 13 anos, eu me reergui, porque essa amiga havia ido para o turno oposto. Passei de ano, não era mais humilhada, eu estava feliz, mas isso só durou um ano. Daí em diante tudo desmoronou, foi um dos piores anos de minha vida. Os piores apelidos, humilhações em público, eu já estava em um nível que eu queria morrer, só pensava em suicídio, não queria mais sair de casa, comer, viver não tinha sentido. Parece coisinha boba de adolescente, eu tinha 15 anos e não conseguia ter amigos, nada.
Hoje com 26 anos não consigo trabalho e quando arranjo não consigo permanecer, sou extremamente insegura, me odeio, não tenho autoestima. Tive um filho e pra meu desespero ele é autista. É leve, mas me dá muito trabalho. Me sinto um lixo como pessoa porque não consigo aceitar e lidar com isso. Meu pai faleceu vai fazer uns 2 anos. Isso mexeu muito comigo também, não tenho chão. Não consigo ter alegria, o bullying​ que passei não me deixa seguir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s