Eu fico aqui

em

Nome, quantos filhos e profissão: Anônima

Idade: 27

Desabafo Anônimo: Eu nem sei por onde começar… Vivi um romance na juventude, quando eu tinha 16 anos e ele 18. O traí na época, terminamos e ficamos 6 anos sem se ver e sem se falar. Depois desse tempo, nos reencontramos. Me apaixonei de novo… Fazia de tudo por ele, era carinhosa, tentava agradar de todas as formas. Ele sempre orgulhoso e seco dizia que eu precisava reconquista-lo. Ele me culpava e jogava na cara a traição da adolescência… Não éramos namorados oficiais, mas eu só tinha ele, pra mim tínhamos um compromisso.. Pra ele não.. Ele sempre estava com alguma garota.. Arrumava desculpas para terminar comigo e depois me procurava dizendo que existiam pessoas pior do que eu. Eu acreditava fielmente que precisava passar por aquilo, era meu castigo por ter feito o que fiz na adolescência, tinha certeza que um dia ele iria reconhecer meu valor e iria me amar de todo coração. Continuava me desdobrando, estava cega, sempre me sentindo culpada porque ele vivia reclamando que eu não fazia nada por ele. Nos mudamos de cidade…As brigas pioraram… Estudava para concurso público, era meu sonho. Ele queria isso também. Quando eu não passei, ele me arrasou… Me tratou muito mal… Mais culpa pra mim… Ele destruiu meu sonho, nunca mais consegui pegar em um caderno de novo… Ele me humilhava constantemente dizendo que eu precisava trabalhar, que eu não fazia nada. Eu virava a noite mandando currículos e nada. Ele fazia uma lista de tudo que gastava comigo, cobrava até a água que ele comprava na rua pra mim. Nessa época meu pai dividia todas as contas com ele, ele cobrava cada centavo… Finalmente consegui um emprego e também uma gravidez… Mais uma vez meu sonho se realizando, achei que tudo ia mudar… Mas as coisas pioraram… Ele me agredia verbalmente e fisicamente… Falava que eu fazia despertar sentimentos horríveis nele. Eu ficava histérica. Ele colocava a mão na minha boca, batia no meu rosto, prendia minha respiração… Sofri a gestação toda andando em 3 ônibus quase 2 horas pra ir e 2 horas pra voltar todo dia porque ele não me ajudava… Não podia dizer que estava me sentindo mal porque ele dizia que era frescura. Chegava em casa cansada e com fome e não tinha nada pra comer… Eu dormia com fome porque não aguentava cozinhar… Acordava, comia um biscoito e deixava pra tomar café na empresa porque eles ofereciam. Nessa época ele ia pra outra cidade encontrar outra garota… Eu nunca desconfiei… Quando penso nisso hoje me dói amargamente… Uma dor que não sei explicar… Fui minando minha alegria. Comecei a ficar mais na minha. Sempre fui uma pessoa alegre e extrovertida… Perdi a alegria de viver. Queria morrer. Queria sumir. Depois que meu filho nasceu ele até ajudava, mas tudo recaia sobre mim. Tive depressão pós parto.. Tomei remédio… Depois que voltei a trabalhar tinha crise de pânico toda vez que chegava em casa. Não queria voltar pra casa mais. Eu mantinha a casa sozinha porque ele não estava mais trabalhando. Pagava todas as contas sozinha. Não conseguia ter dinheiro pra fazer nada por mim e me sentia culpada se fizesse. Incentivei ele a melhorar de vida e fazer uma pós. Ele arrumou outra na faculdade. Na mesma época meu pai havia comprado um apartamento para mim, eu estava reformando ele para nós, fui demitida… Tudo junto. Ele fazia a obra e controlava o dinheiro da reforma. Parte desse dinheiro seria para nos mudarmos para outro país. Ele gastou tudo e diz que eu gastei todo dinheiro na reforma. Por 6 meses mantive 1 aluguel, 2 condomínios, além de todas as outras contas, por causa da reforma. Ele não ajudava com nada… Só na reforma junto com o pai. Me culpava falando que o apartamento era horrível, que ele não tinha ajudado a escolher o imóvel, que isso, que aquilo… Isso acabava comigo. Nos mudamos no início desse ano. Nos separamos mas ele continuou morando comigo porque tínhamos o plano de ir embora e decidimos manter isso. Mas tem sido insuportável. Ele mente, manipula as situações, me crítica… Consegui me separar porque depois de 1 ano fazendo terapia entendi que estava numa relação abusiva. Não tem sido nada fácil. Ele é muito mentiroso, acha que me engana, varre a casa e acha que faz tudo, mal cuida do nosso filho, tudo sou eu. Não me incomodo porque sempre foi assim e não quero que ele faça nada, apenas não encha meu saco. Mas é impossível manter o diálogo, ele vive estressado, sai todo final de semana e volta de madrugada fazendo barulho, me acorda, acorda meu filho… Não aguento mais tanta falta de respeito. Já pedi mil vezes para ele sair, mas ele não sai, não ajuda com as contas, não ajuda com nada, vive de papo no celular com várias mulheres… Ele fala que vai sair se não formos pra fora do país. Como demos início ao processo do intercâmbio, eu concordei, mas agora, com ele dizendo que não sobrou dinheiro nenhum da reforma, não conseguimos ir. O que me dói é que ele tem dinheiro guardado, não quero nada dele, mas não é justo ele se achar no direito por exemplo do apartamento… Por ter usado o dinheiro e dizer que acabou. Eu tenho como garantir que sobrou dinheiro. Eu não sei mais o que fazer. Estou esgotada. Não consigo parar de chorar, essa indecisão, essa covardia dele de não tomar nenhuma decisão, de não assumir nada. Fala que nunca me traiu, que sempre fez tudo por mim e eu nunca fiz nada. Me achava um monstro, vivia chorando pelos cantos, me sentia culpada… Mas hoje vejo quem ele é de verdade, que tudo que ele fala de mim e das pessoas na verdade é dele mesmo que ele está falando. Ele não aceita nada. Se acha perfeito. Até hoje fico pensando se ele está certo, me sinto culpada, penso se não é melhor voltar… Essas coisas… Tenho muitas dúvidas se ele é assim mesmo, se sou eu que estou manipulando a situação… Eu não sei… Não sei mais o que fazer…. Estou sem força. A única coisa que me faz continuar aqui é meu filho… Não sei o que fazer. Ir para fora seria minha liberdade, de recomeçar profissionalmente e acabar com essa indecisão. Mas ele não chega a nenhuma decisão e eu fico aqui tentando entender isso tudo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s