Teria que deixar de ser quem eu era

em

Ana K., 43 anos, um filho, servidora pública

 

Muito livre, muito independente, sempre corri atrás do que quis. Sempre sozinha, nunca cogitei estender a mão para nenhum homem. Mas aos 29 anos, fraquejei. Então, estendi a mão e ele segurou. Em seis meses nos casamos. Abandonei meu emprego e fui morar com ele em outro estado. Ele me prometeu uma família. Nunca mais eu seria sozinha. Eu teria filhos. Mas havia uma condição: teria que deixar de ser quem eu era. “Louca, burra e vagabunda”. Quando se escuta isso todos os dias, você passa a acreditar. “Se eu deixar de ser eu mesma, ele vai me amar e nós seremos felizes”. Foram doze anos assim. Doze! Já não sabia mais quem eu era, o que gostava. Já não tinha amigos e nem vida social. Trabalhava, mas ele ficava com todo meu dinheiro. “Não sabe fazer conta, burra”, ele dizia. Então, entrei na terapia, fui diagnosticada com depressão pós-parto. Na terapia, aos poucos me resgatei. Recuperei meus velhos amigos, que me lembraram da minha força. Isso me incentivou a retomar as rédeas da minha vida. Então, ele se desesperou quando viu que perdia o controle. Me agrediu. Deixou marcas. Precisei delas para que tivesse certeza de que era meu limite. Denunciei. Fiz exame de corpo delito. Lei Maria da Penha. Me chamaram de vítima. Recusei o termo. “Não sou vítima. Nunca fui!” Estou separada. Vivo sozinha com meu filho. Tenho medo de me relacionar de novo. Sou forte, mas às vezes, fraquejo. Se você é forte como eu, mas tem momentos que pensa em desistir, olha, estou aqui. Pode desabafar. Obrigada por ter lido meu desabafo.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Joelma disse:

    Ana, parabéns! Sempre é possível recomeçar quantas vezes forem necessárias e nunca é tarde para se permitir viver e ser! Beijos e ótima nova vida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s