Um trabalho com real significado

Por Patricia Razza – 08 maio 2017


Quando fui convidada a escrever sobre o significado deste trabalho para a minha vida, fiquei imersa em vários pontos sem saber muito por onde começar. Afinal, como traduzir o meu encantamento sobre uma proposta que, casualmente, conheci na leitura de uma revista? Ao entrar em contato com a matéria que falava sobre o trabalho do Temos que falar sobre isso, na Revista Psique me questionei; como posso fazer parte?

Foi então que escrevi para a Thaís e após um Skype comecei no dia 28/06/2016 a colaborar para este projeto como voluntária. Meu papel é de acolhedora e colunista. Os desabafos lidos durante a semana me trazem vários sentimentos e emoções. Às vezes viajo nas histórias ali contadas e construo cenas. Quero compreender profundamente o que pode estar acontecendo além das palavras ali colocadas. O que leva alguém a desabafar pelas teclas de um computador. Desespero? Solidão? Conexão? Sofrimento? Enfim, são muitas as perguntas inseridas em cada mensagem lida.

Sua Santidade o Dalai Lama disse  que “a essência da compaixão é um desejo de aliviar o sofrimento dos outros e promover o seu bem-estar. Esse é o princípio espiritual do qual todos os outros valores interiores positivos emergem”. Acredito que esta frase se encaixa neste momento do meu encontro com o outro através da tela. O meu desejo é de aliviar o sofrimento por intermédio de palavras que possam minimizar a dor de quem nos procura. São muitas as histórias, são muitos os nomes, são muitos os sentimentos e emoções que emergem e que é preciso dar conta. Afinal, quem está do outro lado precisa e espera por este acolhimento.

Respondendo a pergunta sobre o significado, digo, sem medo de errar, que trabalhar para o Temos que falar sobre isso me tornou um ser humano melhor, com o real entendimento da palavra compaixão e do real sentido da vida. De que estamos por aqui diante de um aprendizado que às vezes escolhemos e que às vezes nos escolhe. Que é preciso não se deixar levar pelo comodismo, pelo medo de tentar, que é preciso muita coragem para enfrentar a Vida como se deve.

Obstáculos fazem parte, alegrias fazem parte, tristezas, ilusões, enfim, Ser Humano não é algo tão simples assim, mas também é algo sublime e transformador quando aceitamos com Gratidão as surpresas que a vida nos trás.

Fazer parte da equipe do TQFSI é uma honra e alegria.

A todos o meu carinhoso e afetuoso abraço!

Patrícia Razza

Maio/2017.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s