Só queria que fosse eu e ele

em

Bruna Eloise, 1 filho, atendente de telemarketing

Idade: 20 anos

Desabafo Anônimo: Olá, fico feliz de achar esse espaço. Bom, me chamo Bruna, tenho 20 anos, e um bebê de 01 mês. Engravidei por acidente, eu e o pai do meu filho vivíamos uma vida louca, baseada em drogas e festas. Após o positivo, paramos com tudo, e começamos a pensar nas responsabilidades.

Nunca aceitamos a gestação, pensamos no aborto, adoção, mas nunca tive coragem. Tínhamos picos de emoções, um dia amávamos o bebê, no outro, entravamos em desespero. Bom, assim seguiu os 08 meses, no último mês, terminamos, voltei para a casa dos meus pais.

Então ele começou a sair, viver a vida, e não me quis mais. E eu com muita raiva, porque além de gostar dele, não aceitava que por um ato dos dois, só eu estava pagando.

O bebê nasceu, e o amor de mãe não chegou até hoje… Achei que tudo fosse mudar, mas nada mudou, continuo odiando Deus e o mundo por ter um filho! Ele é saudável, lindo, mas não sinto amor de mãe. Meu ex nunca veio vê-lo, mas nós nos falamos. Ele diz que me ama, mas não quer ter um filho, não está pronto. Eu deveria ficar com raiva, mas não, eu sinto o mesmo. Só queria que fosse eu e ele.

Todo mundo aqui em casa, percebe minha falta de afeto com o meu filho, e fico mal por isso… Já pensei em deixá-lo com os meus pais que o amam, e sumir. Mas tenho medo de me arrepender. Estou confusa, com medo, só queria desaparecer!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s