Me sinto pesada, desanimada e sem futuro

Anônima, 2 filhos, estudante e do lar, 28 anos

Desabafo Anônimo: Quando engravidei combinamos que eu pararia de trabalhar pra ficar em casa. Eu gostei da ideia. Por ter sido “criada” por babá, sempre quis ficar presente na vida dos meus filhos. Eu não via muitos problemas em abrir mão da minha vida profissional pra ficar em casa, já que tudo era nosso: nosso carro, nossa casa, nossas contas, nossas viagens.

Hoje, depois de 2 filhos e quase 5 anos que larguei meu serviço, me sinto como uma empregada. O que antes era nosso agora é dele: meu carro, minha casa. As contas continuam sendo nossas, eu sempre ouvindo “vamos economizar”, mesmo não gastando pra comprar uma calcinha, fico com a furada mas não gasto.

Por ele trabalhar fora e pagar a minha escola, ele reclama sempre da falta de dinheiro, mesmo eu sabendo que tá sobrando. E não lava um copo, não me ajuda com absolutamente nada. Eu tenho que deixar tudo pronto, até a manteiga no pão do café dos meus filhos eu deixo passada pra não incomodar, pra não ouvir dele que está cansado e não ter que aguentar cara emburrada. Acordo 6:30 da manhã e vou dormir depois de meia noite, fora as levantadas no meio da noite porque meus filhos me chamam.
Hoje me sinto triste, tenho vontade de desistir das coisas por não ter dinheiro, não tenho atenção.Claro que amo meu marido e ele tem, sim, qualidades que me fazem ficar com ele. Mas me sinto pesada, desanimada e sem futuro.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Katia disse:

    Minha querida, vc é muito jovem tente voltar, com certeza vai conseguir. Nossos filhos são uma bênção, mas tb precisamos nos sentir amadas… Vai se preparando e vá analisando as possibilidades…

    Curtir

  2. Jaque disse:

    Sei bem o que você passa, tenho uma história muito parecida, tenho uma filha de 5 anos e fiquei em casa todo esse tempo, abri mão de trabalhar de estudar que é meu sonho fazer nutrição para poder ficar em casa e cuidar da minha filha, meu marido trabalhou fez faculdade e eu fui ficando pra trás, cada fez mais deprimida, triste e me sentindo um nada, esse ano resolvi mudar, acabei de conseguir um emprego a noite, tô super preocupada se minha filha vai se acostumar na nova rotina, mas eu preciso fazer alguma coisa, nem que sejá um trabalho a noite e que nem pague tão bem assim, mas preciso me sentir viva, ver outras pessoas, tem um dinheiro, ter uma vida além da minha, minha filha e meu marido, então meu conselho é se você conseguir trabalhe e estude sim, mas se isso for demais de prioridade ao estudo por que assim você terá melhores condições de trabalho no futuro, hoje eu só não estudo por que não tenho grana mesmo.

    Curtir

  3. Gabi disse:

    Querida, se puder volte ao mercado de trabalho (ou vai se preparando para isso, pensando nisso, sonhando com isso), e pare de focar no seu marido, foque em você, nas mudanças que você quer para você. Coloque as filhas na creche, ao menos por um período, pois irá fazer bem para você, e mãe feliz cria filhos felizes, tira o trauma da babá da sua cabeça. Força e boa sorte.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s