Me sinto amedrontada, desesperada e sem chão

em

Anônima,1 filho, professora, 32 anos.

Desabafo Anônimo: Iniciei uma relação quando ainda era obesa. Fiz cirurgia bariátrica e emagreci. Sempre tive uma condição financeira estável e meu marido ficou diversas vezes sem trabalho. Ele sempre “ajudou”, mas nunca soube realmente o valor de cada item de nossas dívidas. Dava quanto podia ou queria.
Após o nascimento de nosso filho, pude perceber o quanto sugador ele é. Eu trabalho fora, cuido da casa e do bebê. As despesas são todas minhas e as responsabilidades também. Ele só quer desfilar e brincar com o menino. Os cuidados e doações ele não participa. Ele é ajudante, não pai. Participa apenas do que convém.
Comigo é agressivo ao extremo. Recentemente descobri que usava drogas. Pedi divórcio. Ele ameaça ficar com o menino. Ele quer metade de tudo que não é dele.
Por ser tão violento tenho medo que a qualquer momento entre em casa com uma faca e me mate. As agressões até hoje foram apenas verbais… quer dizer, quase físicas também, mas coisas leves (se é que há diferença).
Me sinto amedrontada, desesperada e sem chão.
Encaminho a separação como mãe dele: ajudo e vejo se falta alguma coisa pra ver se consigo que ele vá feliz. Nessa tentativa vejo que nada o satisfaz, quando resolve um problema, nascem mil.
Ciclo vicioso sem fim.
Medo me define. Parece que vai ser assim a vida toda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s