Vida de mãe na maioria das vezes é ficar só

Aline, 1 filho, 28 anos.

Desabafo Anônimo: Quando li o post me identifiquei de imediato, eu e o pai do bebê não moramos juntos, mas namoramos, me sinto sobrecarregada por tantos afazeres, não possuo babá ou qualquer tipo de ajuda, faço tudo só, e ainda sou criticada quando num momento de cansaço eu não junto os brinquedos, ou deixo as coisas por fazer.
É difícil ter que fazer tudo só, e com uma criança de 1 ano e 6 meses na perna requerendo mais e mais atenção. Lavo louça, troco fralda, dou banho, faço comida, dou a comida, coloco pra dormir, lavo a roupa, fralda, e ainda tenho que ouvir reclamação do meu parceiro. Ele não entende o quanto eu estou cansada, e sozinha. Porque vida de mãe na maioria das vezes é ficar só, minhas amizades acabaram se afastando, não sou chamada para um evento, pois não tenho com quem deixar o meu bebê, e às vezes isso acaba me excluindo das coisas que eu gostava de fazer.
Amo o meu filho, não me vejo sem ele, mas não posso negar que sinto falta da minha vida antiga, de me cuidar.
As vezes só quero colo, carinho, e não críticas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s