Mais uma culpa pra somar a tantas outras

M, 1 filha de 1 ano e 10 meses, 34 anos.

Desabafo Anônimo: Depois de muito tempo relutando, eu resolvi começar a terapia. Profissional super bem recomendada, cheia de cursos, especializações e bla bla bla. Eu queria fazer as pazes comigo depois da decepção que foi a maternidade nos primeiros meses, a insegurança, os choros intermináveis, a falta de sono, o arrependimento de ter querido tanto aquele bebezinho e não saber lidar com ele, o distanciamento do marido, a solidão…
Enfim, querendo me conhecer melhor, me entender e me perdoar eu fui a tal psicóloga maravilhosa. Simpatizei com ela de início. Até que na terceira sessão, quando falei que não sabia se queria outro filho porque o começo com a minha pequena tinha sido muito difícil, ela vira e me diz assim: “você sabe que pelo seu leite você passa tudo pra sua bebê, né? Você tinha que ter se preparado antes pra maternidade. A MINHA filha NUNCA teve uma cólica na vida, nunca ficou uma noite sem dormir a noite toda, desde que saiu da maternidade”.
Eu fiquei sem palavras pra responder aquilo. Depois disso, ela invocou que eu precisava “salvar” o meu casamento. Tirar a bebe da cama compartilhada. Queria que eu fizesse um cronograma de desmame em três semanas (minha bebe mama até hoje em LD). Queria que eu cuidasse do marido, como se fosse ele o bebê. A verdadeira bebê, segundo ela, tinha que aprender a ser independente.
Por umas duas semanas eu fiquei muito pior do que estava antes. Poxa, não era pra isso que eu tinha ido ali, pra reaprender a ser a boa esposa que o meu marido sentia falta (palavras dela). Comecei a questionar minhas poucas certezas – a criação com apego, cama compartilhado, amamentação prolongada, eram coisas que eu tinha estudado e entendido como a melhor forma de maternagem pra mim e a minha bebê. Fiquei muito triste porque eu esperava acolhimento, e não tive… Voltei lá mais duas vezes depois disso, mas não conseguia nem olhar pra ela direito. Parei com a terapia e não sei mais se tenho ânimo de procurar outro profissional.
Enfim, talvez seja sensibilidade demais da minha parte, mas até hoje me dói lembrar da profissional renomada me dizendo que o meu leite tinha feito mal pra minha filha, que era culpa minha o choro dos primeiros meses. Mais uma culpa pra somar a tantas outras…

Obrigada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s