Tenho a sensação de que o tempo está passando e eu não tenho o direito de ser feliz

Nome, quantos filhos e profissão: 1 filho, engenheira

Idade: 37 anos

Desabafo Anônimo: Estou realmente cansada. Cansada e frustrada. Sou divorciada e tenho um filho de 7 anos. Me divorciei quando ele tinha 3 anos. Foi o pai que resolveu que tinha que aproveitar a vida e que uma esposa é um filho estavam atrapalhando. Sim, ouvi isso dele, com essas palavras… ele precisava viajar e curtir a vida que ele não curtiu quando era adolescente. Eu trabalhava o dia inteiro e meu filho ficava na creche. Tivemos vários episódios de pneumonia decorrente de bronquite e eu tinha que faltar ao trabalho sempre pois minha mãe se recusava a ficar com meu filho e meu marido nunca podia faltar… Depois do nascimento do meu filho ele não me quis mais como mulher. Colocava a criança no meio da cama e só vinha se deitar quando tinha certeza que eu estava dormindo. Eu implorava por carinho e atenção… chorava e perguntava o que estava acontecendo e o que podíamos fazer para resolver a nossa situação. Muitos dias de choro depois veio a resposta: “A solução é o divórcio!”. Dito e feito! 4 meses depois ele saiu de casa. Hoje ele está casado com outra mulher e eu estou sozinha com meu filho. Pedi demissão do meu emprego porque estava anêmica e tinha ido parar no CTI por uma infecção urinária que já tinha atingido os rins. Tudo fruto da anemia, já que eu praticamente não comia e usava o horário do almoço para andar sem rumo no centro da cidade. Hoje estou sozinha com meu filho, ainda sem trabalhar, mas com um peso enorme nas costas pois minha família, principalmente minha mãe, acha que eu não preciso refazer minha vida com outro homem e que tenho que cuidar do meu filho. Minhas amigas são casadas e todas têm compromissos nos fins de semana. Mesmo quando meu filho vai pra casa do pai, fica difícil pra eu sair por falta de companhia. Por outro lado, quando aparece alguma oportunidade de sair minha mãe se recusa a ficar com meu filho e me empurra mais sentimento de culpa e eu acabo ficando com medo de deixar meu filho com alguma babá. Tenho a sensação de que o tempo está passando e eu não tenho o direito de ser feliz. Ao mesmo tempo fico triste porque deveria encontrar essa felicidade com meu filho e não sentir necessidade de mais nada…

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Eu Sou Infinito disse:

    Ola, eu entendo vc. Vivo exatamente o que vc relatou. Tive uma gravidez pessima, um casamento pior ainda, onde eu era a unica ‘comprometida’. Ficava trancada (literalmente) dentro de um quarto, enquanto o pai do meu filho trabalhava. Foram tantas coisas, ate que eu decidi deixa-lo. So que minha vida nao voltou ao normal, pelo contrário, ele abusou – e ainda abusa – do meu psicologico, entrei em depressão, piorei um quadro de transtorno compulsivo, e ansiedade. So sabia chorar.
    Atualmente faço tratamento psiquiatrico, terapia, reiki e yoga. Tenho me sentido melhor, porém ainda não voltei a ser feliz. Minha mãe foi bem compreensiva comigo, me ajuda com meu filho, e quando eu consigo, dou uma saidinha com poucos amigos. To tentando um emprego pra poder voltar a estudar e terminar a faculdade.
    Sei como vc se sente, procure ajuda. Procure um psicologo, um psiquiatra, mas procure ajuda. Não deixe isso te dominar. Te desejo força, e deixo aqui um super abraço, bem apertado.

    Curtir

  2. Gr disse:

    Querida, você precisa reagir! Precisa levantar essa cabeça e seguir adiante. Pare de ficar culpando sua mãe que não quer ficar com o neto (é um direito dela), pare de se culpar também ( e esqueça esse marido mala, ele só está fazendo o que a maioria sempre faz). Volte para o mercado de trabalho, tenha sua renda pois isso é crucial. E coloque seu filho em alguma escola integral, ao menos até ele ficar maior, ou pague uma babá sem medo, ele já tem idade para falar sobre o tratamento que recebe. E tenha certeza que isso vai se modificar. Você está vivendo o que a maior parte das mulheres vive. É uma tarefa difícil e desgastante ser mãe, mas você irá superar. Não se entregue e siga em frente. Força.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s