A obrigação de cuidar dos filhos sempre fica pra mulher

Conceição, 3 filhos, Assistente Social.

Idade: 53 anos

Desabafo Anônimo: Bom obrigada por me ouvir, minha realidade foi muito parecida com o depoimento que aparece na postagem. Cuidar o dia inteiro do primeiro filho, inexperiente, sem contar com a ajuda de ninguém, nem da minha mãe, que era cega. Mas isso não impediria ela de segurar a primeira neta no colo, não quis segurar minha primeira filha quando eu cheguei do hospital com ela, eu ficava o dia todo sozinha e meu ex marido quando chegava tomava seu banho e ia dormir. Ele era um bom marido, apesar de tudo, mas não era carinhoso, nos três primeiros anos foi assim cuidando de casa e filha, quis ter mais um filho para fazer companhia para a primeira. Graças a Deus ela era quietinha, mas minha insatisfação de ficar em casa cuidando de filhos, casa e marido aumentava cada dia mais. Fui trabalhar e deixei as crianças com a avô paterna, mas ela não aguentou e coloquei as meninas numa creche, minha mãe morava ao lado de minha casa mas não queria saber das netas, nem conversar com elas conversava, o marido chegava do serviço comia e dormia.Isso quando não queria transar, mas eu não tinha muita vontade e nossas transas começaram a ficar cada vez mais escassas. A minha insatisfação com a vida de dona de casa era muito grande, até que um dia me deu a louca larguei tudo e fui pro Rio de Janeiro.É claro que houveram muitas criticas né, fiquei lá um mês mandei algumas cartas para uma amiga e ela me disse que as crianças estavam com saudades e choravam muito . Aquilo cortou meu coração, vim fazer uma visita e fiquei sabendo que fizeram uma festa de aniversario pra minha filha mais velha e na hora que ela foi dar um pedaço de bolo para minha mãe esta fechou a porta na cara dela. Isso me deixou muito puta , conversei com meu ex marido ele pediu pra eu voltar, eu disse que voltaria com a condição de irmos para a casa que estávamos construindo, morar lá, mesmo com as paredes sem reboco.Assim o fizemos, a vida continuou naquela rotina desgraçada de dona de casa que tem que fazer tudo sozinha, num trabalho que nunca vencia e que nunca foi reconhecido, pois as pessoas acham que mulher que fica o dia todo dentro de casa não faz nada, é uma inútil, e eu me sentia assim, tanto que fui trabalhar novamente. Aí a gente arruma uma segunda jornada de trabalho, tive mais um filho e a luta ficou mais difícil pois estávamos passando apertado nesta época.Eu tentava fazer alguma coisa pra trazer dinheiro pra casa , fiz congelado, bordava para uma pessoa, noutra época fui aprender fazer chocolate e tentei vender mas não deu certo. Eu sempre fui batalhadora, sempre corri atrás e meu ex marido, apesar de ser bom , era muito acomodado, paradão, distante das crianças, nunca foi carinhoso, e aquela vida foi me cansando até que me separei, em 1994. Meu ex logo arrumou outra e casou, enquanto em casa os móveis estavam velhos, assim que arrumou outra comprou tudo novo- isso me deixou irritada, de la pra cá eu assumi as crianças. Ele pagou pensão, e no mês que meu ultimo filho fez dezoito anos ele pagou a ultima pensão,de lá pra cá de vez em quando dava uma esmola, hoje  minha filha mais velha tem 35 anos, a do meio 31 anos e o mais novo 26.A mais velha não vive mais comigo, mas eu continuo sustentando os dois mais novos. A do meio teve filha solteira e mora comigo , o que eles recebem, o menino mais novo eu não sei o que ele faz com o dinheiro e eu tenho que todo mês que implorar para ajudar a pagar pelo menos as contas de agua, luz e telefone. A do meio trabalhava de operadora de telemarketing e o que recebia mal dava pra ela e a filha. Hoje esta desempregada recebendo seguro desemprego, eu que trago comida pra casa continuo sustentando todos, e o pai virou o amigão dos meus filhos , assim eles o consideram porque ele demonstra preocupação ligando de vez em quando, enquanto eu estou ainda cuidando dos filhos . Aconteceram muito mais coisas ao longo da minha vida de casada e depois separada. Eu fiz um resumão da minha vida, o que me deixa puta é que a obrigação de cuidar dos filhos sempre fica pra mulher mesmo depois de separada, nós sempre ficamos em desvantagem, em todos os sentidos até pra arrumar um outro companheiro, quem vai querer uma mulher gorda , negra e com três filhos?  E até no físico nós levamos desvantagem, pois a medida que vamos tendo filho vamos engordando, tudo vai caindo , não temos dinheiro pra fazer plástica, lipo , e o homem , pelo menos o meu casa magro com uma segunda mulher , com carro e casa com todos os móveis, e outra ele não leva nunca meus filhos na casa dele, nunca, só liga de vez em quando e ainda assim ele é um amigão. É isso. Foi bom desabafar um pouco.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Gr disse:

    Querida, sinta o meu abraço. A vida não é mesmo fácil, e ainda tem gente que romantiza a maternidade. Força.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s