Ele é pai quando convém

Ana, 1 filho, desempregada

Idade: 30

Desabafo Anônimo: Depois de tudo isso que aconteceu exatamente igual ao texto, separada, desempregada e recebendo 300 reais de pensão (que ele acha justo para uma criança de 4 anos) me vejo na situação em que vou ter que acionar a justiça!
O cara trabalha, não ganha rios de dinheiro,mas mora com a mãe, ajuda na casa que mora com 150 reais e essa é a despesa que ele tem. Ele pode pagar mais, pode pagar o que meu filho tem direto.
Eu fico muito brava, depois que nos separamos, ele já está na terceira namorada. Faz um ano e meio que estamos separados, e cada namorada que ele arruma, ele deixa o filho dele de lado, esquece seu papel, esquece que é pai.
Combinamos o valor da pensão que ele disse que era o que podia dar e ele poderia ver o filho sempre que quisesse, no fim, comecei a namorar e combinamos que aos sábados meu filho vai pra casa dele, pra eu poder ir ao cinema, namorar, mas ele sempre inventa alguma coisa no dia que a prioridade dele deveria ser o filho. Eu não saio, fico em casa, sou mãe em tempo integral.
Ele é pai quando convém, quando elogiam a educação do filho e ele diz “obrigado”. Oi? Obrigado de que?
Ele é pai, quando uma vez na vida leva o filho ao cinema e posta foto no face, é claro, e aí chovem comentários e curtidas. Paizão. .. aham… sei.
Tudo mentira!
Ele veio de uma família 100% desestruturada onde o pai já fez a mãe até raspar a cabeça, para que ela se sentisse feia. Batia nela e ela por consequência, nos filhos. Estava ausente para trabalhar e talvez para não enfrentar a realidade e os problemas de sua casa.
Eu acredito que ele tenha sérios problemas psicológicos. Recentemente, a irmã dele, um ano mais nova que ele, relatou que ele abusava dela quando eles eram crianças. Ele tem distúrbios. Sei que tem mas não posso fazer nada!
Estou aqui, deitada, meu filho dormindo feito anjo aqui do meu lado.
O ano está quase no fim. Perdi o emprego semana retrasada e vou assumir os doces que faço como minha fonte de renda, sabe porque?
Porque a escola que meu filho vai estudar ano que vem, vai só até as 16:30. Não tenho ninguém que possa buscar ele pra mim. Aí teria que pagar perua e pagar alguém pra olhar ele até chegar de algum possível trabalho que eu viesse a arrumar. Mas claro que os 300 reais não dá. … óbvio, mas ele jura que da! Babaca!
Ele nunca nem teve esse tipo de preocupação, eu sempre corro atrás.
Desculpe meu desabafo, quem está lendo mas eu estou cansada, exausta, esgotada.
Difícil. O meu filho é a minha jóia! O amor da minha vida!
Me sinto culpada por ficar cansada, por querer silêncio, por querer ficar sozinha as vezes!

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Simone disse:

    Querida Ana…tendo sentido na pele situação bem semelhante, e já sem querter julgar mas no momento priorizando a criança em questão: entendo o seu lado e suas dificuldades, mas a parte especialmente ALARMANTE (tendo em vista o que contou sobre o histórico psicológico do seu ex!!) é “combinamos que aos sábados meu filho vai pra casa dele, pra eu poder ir ao cinema, namorar, mas ele sempre inventa alguma coisa no dia que a prioridade dele deveria ser o filho”…tem certeza de que uma criança está segura com ele? Por mais que seja difícil abrir mão da sua liberdade, já parou pra pensar nas conseqüencias de deixar seu filho, como vc mesma disse o amor da sua vida, sob os cuidados de alguém tão duvidoso?
    Abusos deixam marcas pelo resto da vida: portanto, antes de qualquer coisa, proteja seu filho, peça ajuda para isto. Por favor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s