Belos, recatados e do lar: suecos tem licença paternidade compulsória

Por Leilane Menezes –

Imagem de divulgação: Johan Bavman


É comum ver grupos de homens cercados por bebês em cafés suecos. São pais que desfrutam a licença paternidade, um direito garantido por lei. Homens com filhos recém-nascidos têm obrigação de afastar-se do trabalho por, no mínimo, 90 dias. A intenção é promover a igualdade de gênero, com a divisão justa de tarefas domésticas, entre elas o cuidados com as crianças, entre homens e mulheres. A obrigatoriedade de tirar três meses de licença passou a valer em 1º de janeiro de 2016. Antes, os pais tinham direito a 6 meses de afastamento, que poderiam ser divididos entre os dois, como preferissem. O pai poderia escolher, por exemplo, “doar” seus dias de folga para a mãe do bebê.

Em 1990, as mulheres usavam 90% dos dias de licença. O governo fez uma intervenção para mudar essa distribuição. Em 1995, nasceu a “cota para papais”, que determinou 30 dias compulsórios de afastamento para os homens. Se eles escolhessem não usá-los, perdiam o direito. Sete anos mais tarde, o período foi estendido para 60 dias. Atualmente, os casais têm direito a 480 dias de licença depois do nascimento da criança. Nos primeiros 390 dias, quem ficou em casa recebe 80% do salário, custeado pelo governo. No restante dos dias, o pagamento é reduzido.

Dados do Fórum Econômico Mundial apontam que a Suécia é o 4º país do mundo em termos de igualdade de gênero. O Brasil fica na 85ª posição.

Pais amigos da Suécia

Diante da obrigação de cuidar dos filhos — algo tão natural, mas que precisou ser assegurado por lei –, os papais suecos marcam encontros pelo Facebook, em grupos criados para troca de informação sobre paternidade. Encontram-se em restaurantes e cafés para bater papo sobre o lar e suas atribuições. Durante esses encontros, o fotógrafo sueco Johan Bavman, que tirava licença paternidade, teve a ideia de fazer um livro com imagens dos pais suecos que ficam em casa com os filhos.


Fonte: http://www.metropoles.com/vida-e-estilo/comportamento/belos-recatados-e-do-lar-suecos-tem-licenca-paternidade-compulsoria

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Excelente! Precisamos adotar essas medidas aqui no Brasil urgentemente! As mulheres não aguentam mais tanta sobrecarga e tanta diferença nas atribuições dos cuidados com os filhos. E muito injusto! O filho não é só da mãe, ela não o fez sozinho…É fundamental compartilhar os cuidados com o pai. Nossa sociedade precisa assegurar isso ou iremos continuar em 85° lugar em igualdade de gênero!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s