Quando eu não escolhi ser mãe…

L., 25 anos, 2 filhas, universitária. Desabafo Anônimo: Quando eu não escolhi ser mãe… Acho a maternidade uma das coisas mais lindas do mundo. Me perco na poesia de gerar a pessoa que será o VERDADEIRO amor da sua vida. Eu achava que comigo seria planejado…Que ilusão! Eu tive o meu direito de escolher “quando eu…

Comparação é o ladrão da felicidade

Por Rafaela Carvalho em A Maternidade por Rafaela Carvalho – 11 de dezembro de 2016 Eu sei, seu filho de quase 4 ainda não dorme a noite inteira enquanto o recém nascido da vizinha dorme 12 horas seguidas. Eu sei, seu bebê não come mais que 3 colheradas da papinha enquanto o filho da cunhada do…

Estou no meu limite

Anônima, 2 filhos, técnica de enfermagem, 29 anos. Desabafo Anônimo: Bom, tenho 2 filhos: um menino de 3 anos e uma menina de 2 meses. Sou casada e meus filhos não foram planejados, foram descuidos meus com o anticoncepcional. O problema foi quando a segunda filha nasceu, meu mundo virou de ponta cabeça. Cuidar de…

Talvez seja esse o meu caminho, o caminho da solidão

Evangeline Desabafo Anônimo: Encurralada é como me sinto, apenas quero fugir mas sei que não consigo. Talvez não tenha vontade ou simplesmente não consigo me libertar das correntes nas quais eu vivo. Não quero parecer exagerada, mas no fundo sei que sou uma, estou a morrer aos poucos; não fisicamente, mas sim psicologicamente. Desde pequena…

Eu nunca consegui viver o luto desse parto roubado

30 anos. Desabafo Anônimo: Num grupo fechado de mães pediram relatos de violência obstétrica… coloquei o meu… Eu tinha 17 anos e nenhuma informação sobre partos. Fiquei desesperada ao completar 39 semanas e perceber um sangue melequento na calcinha. Minha mãe e eu corremos pro hospital; a enfermeira me JOGOU na maca e fez um…

Me sinto sozinha às vezes

TAINARA, não tenho filhos, não trabalho, 17 anos Desabafo Anônimo: Oi, tenho 17 anos. Mesmo com pouca idade, tenho muitos problemas. Tenho um namorado e amigos, mas não consigo desabafar com eles. Me sinto mal por ser assim, sou muito nervosa; qualquer coisa fico brava e começo a chorar. Meu namorado me proibiu de conversar…

A privação do afeto como recurso “educativo”

Por Luzinete R. C. Carvalho ( Psicanalista ) – 04 Dezembro 2016 Visão Clara Quando nos apaixonamos, quando amamos alguém, ou mesmo queremos bem alguém, procuramos conhecer seus gostos, suas vontades e suas necessidades. E sem que represente um sacrifício, tentamos corresponder aos anseios e desejos da pessoa querida. Tentamos nos mostrar interessados em seu…

Nada aplacava meu desespero

Katia, 38 anos. Tudo certo pra ela ter alta. Choque foi pouco… Eu gritava, eu gritava tanto… Nada aplacava meu desespero. Minha mãe tinha 63 anos, nova, bonita, vaidosa, mulher de Deus, lutadora. Fazia hemodiálise há três anos… Foi a uma consulta no otorrino e teve um infarto, foi socorrida rapidamente, internei-a, fez cateterismo e…

AFINAL, QUAL O LUGAR DA MATERNIDADE?

Certa vez, um amigo queridíssimo disse-me, em uma roda de conversa repleta de desconhecidos e em tom de descontraído, que só me encontrava grávida. Disse que eu trabalhava fora de casa, fazia um doutorado, era tão inteligente e, poxa, estava sempre grávida?! Pausa. É importante esclarecer que tive dois filhos com um intervalo também de…