Sempre me feriram

Vanessa, gestante, desempregada, 21 anos.

Desabafo Anônimo: Sou casada, estou passando por um momento difícil de desemprego. Vivo com meu marido em uma casa no quintal de minha mãe, pois minha irmã também tem uma casa no mesmo quintal, ou seja 3 casas. Minha mãe sofreu eclampsia em minha gestação e deixou nós duas com epilepsia, me trato com medicamentos. Desde muito novinha percebo a forma que me tratam, diferente da irmã mais velha. Quando fui estuprada aos 15 anos pelo meu primo, fui contar aos meus pais e não levaram a sério, e disseram que se aconteceu foi porque eu deixei ele pensar algo de mim. O único que me defendeu foi um tio de parte materna, meus pais não autorizaram realizar um B.O. Eu não nego que sou uma pessoa que não engole opinião sem pedir, ou xingamentos. E esta irmã me provoca justamente quando meus pais não estão em casa, ela me xinga de vadia, biscate, vagabunda, e fala que não trabalho porque não quero. Fui demitida grávida e ainda estou grávida; como vou conseguir um emprego neste estado? É nisso que tento pedir a minha mãe conselhos, ou até mesmo uma solução, para que ela tente falar com minha irmã.Ela ignora, e todo o assunto que peço conselho à ela vai direto para minha irmã, ela conta tudo. Então, a partir disso dizem que eu sou o problema para elas, e que necessito de tratamento psicológico por que sou uma louca, perturbada, e que não me suportam. Meu próprio tio fala que não faz visitas à minha mãe por causa desta irmã, pois ela olha torto, e xinga a esposa dele. Ele mesmo fala que nota esta diferença pelo qual nos tratam. Minha irmã me xinga na frente da minha mãe e ela só olha, mas se abro a boca para retrucar já levo uma bomba, aí vem as duas de uma vez. Simplesmente penso em comprar minha casa e viver em paz com meu marido. Ele diz que não vê problema em mim, fala que eu revido apenas quando me atacam, pensamos em nosso próprio lar longe de tudo isso, mas tenho que aguardar o dinheiro da empresa que me demitiu grávida para poder dar entrada em uma casa. Se não fosse meu bebê e meu marido eu já tinha me matado. Meu marido é um homem dedicado, amoroso, compreensivo e leva tudo com paciência. Ele é quem me acalma, me protege, mas tudo isso me fere demais, então eu fico naquela duvida se o problema sou eu mesma… O porque sou tão negada pela minha mãe, irmã e pai… por que meu tio sempre me defendeu de tal forma? Ele foi pai e mãe quando precisei. Eu choro muito por isso, mas meu tio falou algo que entrou em minha cabeça: “aquele filho que rejeitamos será o único a dar a mão quando os pais necessitarem, aí o arrependimento bate e verão quem este filho realmente é!”. Muitos da família dizem que minha irmã não ajudará quando precisarem, muitos dizem para que eu me prepare porque será pesado. E falo que se meus pais necessitarem eu cuido, mas a dor no peito continuará! A angústia e as palavras que saíram da boca deles sempre me feriram. Obrigada pessoal. Só de escrever isto já me deixou mais calma, mas podem deixar os comentários para me ajudar por favor.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Jackson disse:

    Oi Vanessa, parece que sua mãe, seu pai e sua irmã, não sabe que um dia vai precisar de você. E quando sua mãe e pai ficar velhos, será que eles não pensaram isso? Você é forte Vanessa e inteligente, você não pode dar lugar as fraquezas. Esforça-se e não deixe que eles descobre a sua fraqueza. Procure um lugar bem longe, um lugar mais tranquilo, lugar de paz, pois você vai conhecer amigos(as) que pode te apoiar e te dar força. Um dia, eles vão te procurar e te pedir o perdão, pois tudo na vida te retorno. Quando você estiver bem distante, aproveite, passear, divertir, curtir com seu esposo e esqueça o que está lá trás e Deus é contigo. O importante é daqui pra frente e fazer tudo novo. E quando for embora, não deixa eles se intrometerem na sua vida, para que você possa ser feliz com a familia que você tem.

    Curtir

  2. Sei que é difícil, mas desapega da sua família… E quando digo desapegar é viver sua vida sem se importar em ser aceita ou em estar certa… Elas continuarão tentando te desestabilizar, mas se conseguir realmente desapegar e não revidar, será mais feliz com seu marido e com o filho que está a caminho e depois será exemplo para eles…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s