Pessoas que nunca vi levaram ele de mim

21 anos.

Desabafo Anônimo: Um certo dia, um certo alguém que eu nem sequer conhecia chegou e disse que iriam tirar meu anjinho de mim, simplesmente porque era assim que tinha que ser feito. “Ou morre você ou morre o bebê ou morrem os dois, você é prioridade. O bebê é segunda opção”.
Me levaram para um lugar desconhecido e depois para outro e por fim para o centro cirúrgico. Só senti medo, sozinha, podia perder meu anjo. Nunca quis ser mãe, mas como dizem: cospe para cima que te cai na cara. E lá estava eu, com medo, e toda minha família também, afinal 1℅ de chance é pouco!!
Aí, sem dó me enfiaram acessos, me amarraram, tamparam meu rosto, e sem dó nem piedade me cortaram e arrancaram ele de mim. Pessoas que eu nunca vi. Eu e ele, de repente era eu sem ele, levaram ele de mim. Nem sequer pude ver ele, nem de longe e lá se foi, levaram meu anjo. E eu? Fiquei!! Como se não bastasse, me tiraram a chance de gerar mais alguém. Ok, eu assinei. Mas porque um alguém desconhecido disse que tinha que ser assim, e eu, atordoada, aceitei fazer, porque não tive chance. Não entendia do assunto e acabei concordando.
Dias depois, pude ver ele. Mais pessoas desconhecidas, essas diziam que não podia pegar, e que não podia sentir a pele dele, só com luvas. Depois, mais uma desconhecida dizendo entre linhas e algumas diretas que todos os problemas vinham da mãe, que a culpa do meu anjo estar do jeito que estava era minha.
Mais adiante, mais desconhecidos que simplesmente deduziram que não era bom eu ver ele, afinal ele se agitava. E se a agitação fosse felicidade? Mais uma vez desconhecidos tomaram o rédeas e lá fui eu. Fui embora e deixei ele naquela caixinha rodeado de estranhos.
E depois? Ele foi para mais longe de mim, e quando volto? Bom, eu chorei! Pude sentir ele sem luvas! Pela 1° vez tive ele perto, mas aí ele estava em outra caixinha.
E agora? Me refiro como anjinho, afinal ele se tornou um.
Fiz tudo errado achando que estava fazendo bem, afinal pessoas me disseram que tinha que ser assim.
Sabe aquele pacotinho fofo com roupas fofinhas? Não tive!
Sabe aquele quarto lindo que eu planejei? Não saiu do papel
Sabe o book newborn lindo que eu pensei? Não teve.
Sabe o tal canguru? Não fiz, porque um alguém desconhecido que eu nunca vi na frente disse que não podia.
Sabe a amamentação? Não sei como é!
E agora? E se eu quisesse tentar de novo? Não dá. Minha única chance teve apenas 32 semanas de gestação e depois alguns dias dentro de uma caixinha.
Só espero que não me julgem pela maneira que descrevi a cesariana, mas é meu ponto de vista atual da situação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s