A escolha do obstetra pós perda gestacional

em

Por Thaisa Infurna – 05 Dezembro 2016


Não é segredo para uma mulher que pensa em engravidar que a escolha do obstetra para acompanhamento é de suma importância. Ouso dizer que é a decisão mais importante durante esse percurso com possibilidade de impactar positivamente ou negativamente.

No caso de mulheres que viveram uma ou mais perdas gestacionais essa escolha é ainda mais delicada e determinante.
Há 07 anos, quando eu estava imersa em dúvidas e vivendo a época mais sombria da minha vida, era extremamente difícil encontrar um profissional dessa área com experiência em gestantes trombofílicas. O desgaste foi grande com o obstetra que me acompanhou durante as perdas na ocasião. O marasmo e a duvidosa conduta espectante (é realmente preciso viver a dor da perda, no mínimo, três vezes para que alguma ação seja tomada??) faziam com que a nossa relação perdesse força e confiança. Eu questionava tudo. Lia tudo, devorava artigos, trocava experiências, o que, de certa forma, tirava o meu então obstetra da zona de conforto dele. O ponto final veio quando ganhei o apelido de “marrenta”. Definitivamente, não dava mais.
A vida seguiu e encontrei, durante o processo da minha quarta perda, a tão sonhada obstetra humana e experiente. Para minha surpresa, ganhei uma pessoa muito querida na minha vida.

A gravidez costuma ser considerada como um momento único na vida de uma mulher e tem um gosto ainda mais especial na jornada de mulheres que viveram a dor da perda gestacional (não importa em qual etapa dela). Por essa razão, é essencial escolher a dedo o profissional que deverá compartilhar dessa caminhada conosco. Vivi isso e fez toda diferença. O momento é ainda mais sublime quando o sentimento de gratidão é pleno.

Profissionais referenciados e indicados por outras gestantes costumam ser a melhor alternativa, mas além da questão do conhecimento acerca do assunto e da experiência (dois pontos indiscutíveis e bem estabelecidos), o fator empatia também deve receber especial atenção. É uma relação de mútua confiança, um momento único cercado de fantasmas de um passado doloroso, demandando intenso auto controle e paciência, de ambos os lados. O obstetra precisa enxergar esse lado, precisa ter compaixão pela dor do outro, ser solidário com nossas apreensões. Um médico humano e acolhedor pode e deve fazer toda a diferença no caminho que trilhamos até o nascimento do nosso bebê.

Fica aqui uma chamada para essa reflexão. Vale sim a pena gastar um tempo maior nessa busca pelo obstetra ideal. Não estamos falando aqui de perfeição. Não existe isso. Mas sim, de médicos verdadeiros, competentes e que abraçaram a profissão com gosto, com paixão. Não importa se ele atende pela rede pública, privada ou somente particular. O que conta nessas horas é o combo dos valores e virtudes que ele carrega aliados a expertise em sua especialidade.
A máxima “juntos somos mais fortes” cai como uma luva nesse contexto. Cercadas por uma equipe experiente e humana temos quase 100% de chances de materializar nosso sonho da maternidade com um belo desfecho gestacional: um bebê saudável e vivo nos braços.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Tábata disse:

    Boa noite Thaisa,
    Por gentileza, poderia me indicar sua médica?
    Passei por duas perdas gestacionais e, uma FIV sem sucesso. Estou desnorteada, não sei mais a quem recorrer. Agradeço se puder me ajudar. Abraços.

    Curtir

    1. thaisainfurna disse:

      Oi, Tabata. Sou do Rio de Janeiro e minha obstetra se chama Flavia Ponce. Atende na Barra da Tijuca somente particular. Se vc for do Rio, encontra os dados dela facilmente no Google. Boa sorte. Bjs

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s