Prematuridade e amamentação

Por Cinthia Barbosa – 16 Novembro 2016

Os bebês prematuros chegaram mais cedo ao mundo. Todo seu crescimento e desenvolvimento, que deveria acontecer dentro do útero materno, acontecem em um ambiente tecnologicamente planejado chamado Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN).
Logo após o nascimento duas importantes situações acontecem: o impacto para a mãe em ver seu filho tão pequeno e frágil, e a separação desse binômio tão especial. Por isso, os prematuros precisam de alguns cuidados em relação ao aleitamento materno, pois suas condições clínicas podem interferir no sucesso da amamentação e aumentar os riscos de desmame precoce. É importante lembrar também outras duas situações que interferem significativamente nesse momento: a atualização dos profissionais atuantes na UTIN que deve defender sempre a amamentação e orientar adequadamente às mães sobre seus benefícios e manejo e, as rotinas do setor, que devem promover as condições necessárias para a permanência da mãe dentro da UTIN, incentivando sua participação nos cuidados que é tão importante para a formação do vínculo.
O leite materno é sempre o melhor alimento para qualquer bebê, em qualquer situação e em qualquer lugar do mundo. A natureza é tão sábia e perfeita, que o organismo da mãe entende que o bebê nasceu prematuramente e produz um leite especialmente para ele, rico em fatores de proteção, proteínas e gorduras que são essenciais para a recuperação, ganho de peso e proteção dos prematuros.
Por muitos anos a avaliação da aptidão para amamentação do bebê prematuro era feita levando em consideração apenas a sua idade gestacional e o seu peso. Hoje em dia, a estabilidade respiratória, a capacidade de coordená-la com a sucção e deglutição, sua organização e a patologia são alguns dos pontos avaliados para liberar o bebê para amamentar no peito. No entanto, uma única avaliação diária não é suficiente. É necessário que um profissional especializado avalie as habilidades do bebê prematuro diariamente e de modo contínuo, para conhecer profundamente a dupla mãe-bebê, identificar suas necessidades e intervir pontualmente no momento em que as dificuldades aparecerem.
Os bebês prematuros apresentam algumas particularidades em relação ao aleitamento materno que devem ser devidamente informadas à mãe, no momento oportuno, para que não sejam interpretadas de forma errada. Algumas delas são: os prematuros apresentam sucção breve e interrompida por longos períodos, são mais sonolentos e podem apresentar sinais de cansaço durante a mamada. Outros pontos devem ser reforçados para encorajar e incentivar a amamentação, como o ganho de peso diário e a melhora clínica do bebê. Vale lembrar também que estabelecer o aleitamento materno pode ser um processo um pouco mais lento. Não é esperado que o bebê mame na primeira tentativa, na verdade, alguns bebês precisam de várias tentativas para conseguir. É importante deixá-lo conhecer sua nova fonte de nutrientes e afeto (estou falando do peito da mamãe), sentir o cheiro, o calor, passar a linguinha e se deliciar com esse momento, até que, quando estiver pronto, a amamentação efetiva aconteça.
Nas primeiras horas após o parto, em relação ao aleitamento materno (pois sabemos que esse momento é bem delicado), a equipe deve acolher a mãe e iniciar as orientações sobre como estimular a produção do leite enquanto o bebê não mama no peito. Algumas dicas de ouro são:

  • Orientar a esvaziar as mamas regularmente, como se o bebê estivesse mamando, inclusive a noite. É cientificamente comprovada a relação entre a frequência da ordenha e o volume de leite produzido. Para o esvaziamento das mamas, as mães podem usar as próprias mãos, por meio da ordenha manual. Caso o bebê fique impossibilitado de amamentar diretamente no peito por muito tempo, as bombas de extração do leite materno podem ser fortes aliadas, desde que devidamente indicadas por uma especialista. Com elas, é possível ordenhar as duas mamas ao mesmo tempo, tornando o estímulo ainda mais eficaz;
  • Possibilitar sempre que possível o contato pele a pele para fortalecimento do vínculo e tranquilidade materna;
  • Possibilitar a visita estendida, dando condições adequadas para a permanência da mãe na UTIN, bem como a participação dela nos cuidados;
  • Acolher e respeitar os desejos e necessidades maternas e da família, dedicando um tempo para que ela expresse seus medos e anseios. Grupos terapêuticos com a presença da psicóloga e toda equipe multidisciplinar fazem a diferença;
  • Auxiliar a mãe a identificar sua rede de apoio;
  • Dar preferência para a ordenha dentro da UTIN de acordo com o protocolo da instituição e oferta do leite materno via sonda ou copinho (evitar uso de mamadeira e fórmulas infantil);
  • Evitar indicação do intermediário de silicone sem avaliação prévia da mamada por uma profissional especialista em amamentação, bem como o uso de chupetas e mamadeiras;
  • Atualizar-se continuamente e fornecer informações seguras sobre os benefícios a curto e longo prazo do aleitamento materno para o bebê, mamãe, papai, família, sociedade e meio ambiente, bem como orientar sobre manejo do aleitamento materno.
  • Para que a amamentação aconteça é indispensável o “tripé-secreto”: desejo, apoio e informação. No caso da prematuridade esse tripé precisa ter uma base forte para sustentar a caminhada, muitas vezes longa, da recuperação e ganho de peso do bebê. Devemos estar sempre atualizados para transmitir informações seguras sobre o aleitamento materno, apoiar e acolher a mãe, o bebê e toda a família e garantir assim, o sucesso da amamentação tão importante para a recuperação, crescimento e desenvolvimento do prematurinho!

O leite materno são gotinhas preciosas que salvam vidas!

Promover e defender a amamentação é proteger a vida na terra!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s