Cá estou eu, sozinha.

Desabafo Anônimo: Tô grávida de meses. Não estou com o pai. Não voltaria porque tenho sérios problemas com mágoas. Mas eu tô carente. Na maioria das vezes eu consigo fingir que esse sentimento não existe, afinal tantas outras coisas que me preocupo que não ficam nem em segundo plano, ficam em milésimo. Mas tem dias, como hoje, que o peito aperta. Eu sinto falta de um carinho. Sinto falta de um cuidado. Tem dias piores que eu sinto falta de sexo mesmo.Essa noite sonhei com um personagem de uma série. Tanto a parte afetiva quanto a parte erótica. O mais triste foi perceber que eu tive que sonhar com um personagem porque não tem ninguém na minha vida, nem um Crush. Alguém inventado. Que não existe. Acho que o tipo de personagem também diz muito, mas isso é assunto pra outra hora…
Eu fico triste de ficar carente assim, só precisando deitar nos braços de alguém, de cochichar e adormecer com meu filme preferido. É triste. Era pra gravidez ser uma coisa boa entre um casal e cá estou eu, sozinha.
Eu exijo muito da minha mãe porque ela é a única que eu tenho, mas ela não é sensível como eu. Não faz essas coisas comigo. Quando quero um abraço, eu que vou atrás e ela está sempre ocupada demais. Fico pensando: como vou me doar tanto a alguém, amar tanto, cuidar tanto se eu tenho essa deficiência, essa falta de alguém por mim na parte afetiva?
As pessoas falam que agora eu vou ter alguém pra abraçar, que eu nunca mais vou ficar sozinha, mas eu enxergo muito mais a parte da responsabilidade. É bom saber que vai ter alguém pra retribuir, mas é alguém pra eu cuidar e não pra cuidar de mim.
É chato isso. Não da pra conversar que ninguém entende meu ponto de vista. Eu tenho que aguentar. Esperar. Ir vivendo. Mas que é duro segurar a barra emocional sozinha, é. E muito.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. clarissa disse:

    Meu colo virtual pra vc… ❤ Espero que encontre um porto seguro, um colo, um carinho e alguém que te faça companhia, independente do sexo. Entendo bem seu sentimento, compartilho das suas angústias… Um beijo bem grande!

    Curtir

  2. odaram disse:

    Moça, toma o meu abraço. Queria ter escrito este texto. A minha situação melhorou um tanto faz pouco tempo, mas o quanto você está sendo forte eu consigo sentir aqui. O quanto mulheres mães (muitas que eu nunca havia conversado) me acolheu foi muito importante. E minha relação com a sexualidade mudou quase 100%. Toma meu abraço ❤

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s