Eu sinto sempre que estão me culpando

Larissa

Desabafo Anônimo: Até quando vou aguentar? A minha gravidez não foi fácil, pois passava por humilhações e constrangimento no meu trabalho, o que levou ao meu afastamento por gravidez de alto risco. Durante esse tempo em que trabalhava na gestação, eu tinha alucinações de como seria se eu me jogasse na frente do trem. Achava que era uma coisa da gravidez, então eu ignorei isso.

Quando a minha filha nasceu,tive alucinações de ver ela machucada, como por exemplo, sem a perna e sangrando. Ela ficou doente e eu pensava no pior. Procurei ajuda no Sistema Único de Saúde e me encaminharam para uma psicóloga. Em uma semana, todos da minha rua e meus familiares souberam. O lado bom foi que tive apoio da minha família.Como não deu certo a ajuda da psicóloga, eu procurei ajuda de um psiquiatra no convênio da empresa e lá tive um médico excelente que me receitou risperidona, que tomei por mais de um mês. Logo eu passei a tomar sertralina para depressão e ansiedade por conta do serviço e parei com a risperidona.

O ponto é que eu moro com os meus sogros e não aguento mais tanta reclamação do meu sogro e da tia do meu marido (minha sogra não fala por conta de um AVC que teve há mais de dez anos atrás). Todo dia quando chego do meu trabalho com a minha filha, ela reclama de algo. Eu não falo com o meu sogro há mais de duas semanas. De uma hora pra outra ele passou a me ignorar e ignorar também a minha filha que vai fazer nove meses. Ele não olha nem na nossa cara mais e de certa forma eu não me importo tanto com isso.
Mas a tia dele é quem piora tudo. Ela fica reclamando, dizendo que eu não deixo ela pegar a minha filha, o que é uma mentira. Hoje ela reclamou com o meu marido dizendo que de manhã, antes de eu levar ela para a minha mãe para eu ir trabalhar, a tia disse para eu levar a minha filha para dar tchau para ela.
Minha filha está com broncopneumonia e o pulmão esquerdo está desenvolvendo pneumonia. A médica disse que ela poderia fazer tratamento em casa mas pediu que tomasse algumas precauções: ele não pode ficar perto de gatos (que aqui tem muitos) e meu sogro que é fumante não pode ficar perto dela. .A tia dele começou a discutir comigo dizendo que era frescura de médico e que eu é que não estava querendo deixar minha filha ficar perto deles. Ela me culpa pela minha filha ter ficado doente. Eu sinto sempre que estão me culpando e as vezes estão mesmo.

Eu e meu marido estamos infelizes pois queremos sair daqui, mas a dificuldade financeira não deixa.Só que é uma mentira pois temos dinheiro para nos mudar, mas ele não quer sair porque a mãe dele vive um casamento infeliz e ele acha que se sair, as coisas vão piorar.
Era para estarmos morando em outro lugar, mas a mãe dele chorou por uma semana quando ele avisou. Então eu fiquei com pena e vim morar aqui com eles.Estou infeliz e falei isso para o meu marido, mas ele só reclamou dizendo que eu nunca estou feliz.
Não sei mais o que fazer.Ele só reclama de mim também.O que eu faço?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s