Sinto meu filho se afastando de mim…

Lu, 33 anos, 1 filho de 1 ano e meio

Desabafo Anônimo: Nos últimos meses tenho sentido meu filho se afastando de mim. Tenho a sensação de que ele gosta mais de estar com outras pessoas (principalmente o pai dele) do que estar comigo. Sinto que o único momento que ele realmente me procura é quando está com sono e quer mamar para dormir (e durante a madrugada que ele mama várias vezes ainda). Sei que é normal a criança ir se afastando da mãe e ir descobrindo o mundo. Meu marido é um ótimo pai e brinca muito com ele, eu também brinco bastante e participo das brincadeiras dos dois, mas eu não tenho muito jeito nessas brincadeiras. Eu sou mais quieta, gosto muito de observar ele brincando, interajo com ele quando ele interage comigo. Meu marido é diferente, ele é mais inventivo e fica sempre fazendo uma palhaçada ou criando algo pra fazerem. Às vezes me sinto sobrando e fazendo papel de boba, pois em muitos momentos ele não quer interagir comigo, só com o pai e eu sinto que estou forçando a barra na brincadeira. Meu marido e eu dividimos todas as tarefas da casa e com o nosso filho, mas por ele ter mais “jeito” nas brincadeiras, muitas vezes eu fico fazendo a comida ou alguma outra coisa enquanto eles brincam. Nessas horas meu filho nem tenta chamar minha atenção. Quando invertemos esse papel, ele não fica brincando comigo, fica atrás do pai dele que não consegue fazer nada direito. Eu sei que as crianças tem mais afinidade com um dos pais e que isso é normal, mas ao mesmo tempo eu me sinto muito triste, porque parece que estou sobrando na relação. Não consigo enxergar muitas coisas que meu filho prefira eu ao invés do pai dele, só mamar mesmo. Daí fico me perguntando se tem algum sentimento meu escondido que está rejeitando ele de alguma forma, ou se isso só é fase mesmo. Tenho sentido saudade do tempo em que ficávamos o dia todo sozinhos na licença maternidade e quando eu era o mundo dele. Ele sempre foi muito sociável e se dava bem com o pai, mas ele me preferia, rsrsrs. Talvez seja um sentimento meio egoísta.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Flavia Vianna disse:

    Lu, eu tenho dois filhos – de 6 e 4 anos – e eles também preferem brincar com meu marido. Ele corre atrás das crianças, faz cócegas, se joga no chão, inventa brincadeiras, joga bola, pula corda, brinca de bloquinhos… Eu sou muito quieta também. Eu gosto de quebra-cabeça, historinhas, cafuné no sofá e na cama. Não acho que meus filhos gostem mais do meu marido por isso. Não sei se é porque são mais velhos que o seu pequeno, mas já entendem que cada pessoa é uma e tem seu jeito. Eles mesmos falam que a mamãe é mais brava e mais quietinha, enquanto o papai é legal e gosta de brincar. Eu acabo sempre fazendo alguma coisa pela casa enquanto eles brincam, mas o final da tarde e as noites são sempre minhas, quando conversamos muito, contamos o nosso dia e contamos nossas histórias. Tenha paciência! E essa “preferência” aos poucos vai mudando. Pode acreditar. Um beijo!

    Curtir

  2. Cláudia disse:

    Te entendo perfeitamente. Percebi que a criança valoriza muito o brincar, e nessa eu saio perdendo.. minha filha tem 3 anos e diz que eu não sou amiga dela, só o papai é. Só voltamos a ser amigas se eu dou atenção absoluta a ela e brinco sem parar, e mesmo assim quando o pai chega ela prefere brincar com ele e me expulsa da brincadeira.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s