Não vou desistir

Cris

Desabafo Anônimo: Eu sempre sonhava em me casar, ter filhos, formar uma família.
Conheci meu noivo há 7 anos e em Novembro nos casaremos.

Bom, desde quando o conheci eu sabia que tinha encontrado o pai dos meus filhos! Foi então, em uma consulta com o minha ginecologista, em 2011, que descobri que eu era portadora da Síndrome do Ovário Micropolicisto e que pra mim seria difícil engravidar. Meu mundo caiu, mas enfim, comecei a tomar o anticoncepcional para tratar o SOP e em Abril de 2015 tudo começou a mudar .

Na última semana de março eu estava sentindo muitas dores do lado esquerdo da barriga, dores tão intensas que mal conseguia andar e um sangramento desenfreado, fui diversas vezes na UPA e me receitaram remédios para os rins, dizendo que se tratava de uma cólica renal. Dói! Então que no dia 03/04 às 3 horas a dor se intensificou e saímos correndo mais uma vez pro UPA e pra minha surpresa a médica me pediu um Beta HCG . Na hora achei aquilo ridículo, afinal achava que seria muito difícil e que provavelmente eu nem poderia engravidar mesmo. Enfim, fiz o teste e peguei o resultado no domingo. Não me cabia de alegria, meu tão sonhado “Positivo” ali na minha mão! Desde o momento que eu li comecei a pensar o quanto a vida dali pra frente seria maravilhosa.

Mas mal sabia eu que começaria um dos mais difíceis momentos da minha vida! Corremos pra maternidade devido o sangramento, fizeram os exames e o útero estava fechado, me passaram o Progestan e me mandaram pra casa. Pediram um ultra para dali 1 semana e assim foi feito, porém não acharam nada no meu útero. Voltei a médica e ela me pediu outro Beta e ao realizar a taxa tinha caído. Ela simplesmente virou pra mim e meu noivo e disse ” pode ir pra casa, você já perdeu esse bebê”.

Cara… Não sei explicar a dor que senti naquela hora, perdi o chão, mesmo em um curto espaço de tempo o bebê significava tanto pra mim.

Depois de um mês marquei novamente uma ginecologista, mas dessa vez pelo plano que eu optei por fazer. Ela me pediu os exames de rotina e o Beta. O Beta de normal e o ultrassom mostrou que o bebê estava nas trompas e que nada poderia ser feito. Era só aguardar porque só faltava sair os restos do aborto. Custei a me recuperar, não fisicamente mas sim emocionalmente, passava os dias chorando e pensando também em como as médicas que me atenderam anteriormente foram frias, como lidaram com meu sentimento naquele momento, simplesmente “você perdeu esse bebê”? Não me explicaram absolutamente nada.

Mas o tempo passou e a gente foi lidando com isso da maneira que pode e com ajuda de Deus. Tive que fazer uma cauterização no colo do útero, repeti alguns exames e tudo estava voltando ao normal. Foi então que dia 22/06/16 tive o meu outro Positivo, tudo ia muito bem, quando descobri estava de 4 semanas, fiquei tão feliz, novamente a vida sorriu pra mim.

Sentia muitas cólicas e desconfortos, mas segundo a médica tudo normal.Porém em um domingo senti a dor bem mais intensa e saindo uma borra de café e como era noite fui para emergência. Chegando lá uma medica me atendeu, fez o toque, e disse que era sangue velho que estava tudo bem e me mandou pra casa. Quando a segunda-feira chegou a dor continuava intensa e por volta das 15 h tive um sangramento absurdo, não parava por nada, e sentia que algo saia de mim a todo momento. Nesse momento eu já sabia que eu não iria ter o meu bebê, que mais uma vez eu tinha perdido e com isso se foi mais um pedaço de mim. Fiz a ultrassom que confirmou que havia tido um aborto.

Gente sinceramente eu achei que ia morrer, tinha tudo pra dar certo, afinal qual era o meu problema? Eu não conseguia segurar o bebê? Eu não era boa o suficiente? Eu nunca ia poder ser mãe? Foi tão difícil passar por isso novamente, por um segundo questione Deus por que comigo!? Eu não sou uma pessoa ruim pra ser castigada assim! Tive meu aborto espontâneo no dia 04/07, choro só de lembrar tudo isso, como pode ser tão feliz em um dia e se sentir tão fracassada no outro?!

Graças a Deus na segunda-feira encontrei uma médica atenciosa que me perguntou meu tipo sanguíneo (O-) e falou sobre a imunoglobulina, uma injeção que quem tem o sangue Rh negativo tem que tomar, o que pra mim foi novidade, pois na outra gestação não fui orientada à isso. Então ela me explicou que esse provavelmente seria o motivo por eu ter perdido o bebê dessa vez!

É muito complicado lidar com esse sentimento de perda, é como se algo me faltasse e mais dolorido ainda é lidar com o julgamento das pessoas, que sempre falam “Nossa, você precisa de tratamento” , “Nossa, mas já é o segundo né”, “Você deve ter o útero fraco”. Palavras bobas mas que acabam com a gente por dentro. Graças a Deus em contra partida encontrei pessoas com abraços firmes, com palavras doces e que me ajudam até hoje a levantar, que acreditam em mim e que me fazem também acreditar. Enfim, sigo acreditando que Deus sabe de todas as coisas, que não cai uma folha de uma árvore sem a permissão Dele. É isso que me tranquiliza.

Achei que minha fé acabava ali, mas vi surgir um fé ainda maior. Não vou desistir, um dia creio que chegará a minha vez! Foi difícil, mas estou tentando dar a volta por cima e espero ansiosa para que um dia eu possa ter a sensação de ter meu bebê nos braços.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Samanta disse:

    Querida, NÃO ACREDITE EM NADA QUE TE DIGAM DE RUIM, tu não és fraca, não tem nada de fraco ou de errado em ti, perdi dois bebes, um em 2014 e um em 2015 eu também não entendia aquilo, não aceitava, foi horrível, vou conviver com essa dor pra sempre, acredite, eu imagino o que tu esta sentindo, mas tenha esperanças, as pessoas não sabem o que dizem, tu vai cansar de ouvir besteiras, feche os ouvidos e sonhe! Faça seu enxoval! Isso me fez muito bem, todo mês eu comprava uma coisinha e não contava pra ninguém, faça deste um momento só seu, seu segredo, o meu bebe finalmente chegou pra ficar agora em 2016, ele nasce em novembro! Até hoje não tive explicações para o que aconteceu com os outros, encontrei uma médica ótima que fez o seguinte: Tomei acido fólico desde a primeira consulta com ela, fiz essa vacina em função do fator rh negativo no sangue, fiz exames de trombofilia, hiv, sifilis, todos aqueles exames básicos que eles pedem, tudo estava normal, depois disso ela me passou tratamento com indutor de ovulação (que sua médica precisa indicar qual deles é o melhor pra ti pois existem vários, inclusive existem alguns que são justamente pra quem tem ovários policísticos como no teu caso), depois de tudo isso (levou 6 meses essa etapa), fui viajar e voltei grávida, o medo quase me matava do coração todo dia mas tudo esta correndo bem, não contei sobre a gravidez pra ninguém, quase ninguém sabe, algumas coisas não tem explicação, não tenho palavras pra te consolar, mas por favor, não desista, não perca a fé, TOME ACIDO FOLICO (não precisa de indicação médica pois este é só uma vitamina que todas as mulheres deveriam tomar inclusive ele é encontrado em todos os tipos de farinha aqui no Brasil), tu vai conseguir! Tudo vai ficar bem! Compre coisinhas pro teu filho pois ele vai chegar e tu vai ver que 9 meses não são nada pra se montar um enxoval, eu namoro as coisinhas do meu e fico pensando que algumas delas foram compradas a mais de um ano, finalmente ele vai poder usar! Acredite! Não desista!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s