Maternidade: Motivo para parar ou motivação para seguir em frente?

Por Ellen Moraes Senta – 06 Junho 2016


Olá!

Hoje venho falar de algo que tocará no íntimo de cada uma de vocês, sei disso, pois é um assunto que me acompanha e me toca sempre.

Essa semana o assunto MOTIVAÇÃO está permeando minha mente, minhas palavras e, principalmente, minhas atitudes. Acontece que recebi um elogio de uma pessoa que me parabenizou por eu estar tendo êxito nas minhas atividades profissionais mesmo tendo um bebê de apenas um aninho em casa e eu não consigo parar de pensar nisso desde então.

Pois bem, eu lhes pergunto aqui:

O que te motiva a seguir em frente?

Sei que muitas que leem esse texto no momento podem imaginar que o mesmo não é direcionado a elas, pois optaram por largar os empregos em prol da maternidade, pois eu lhes digo:

ENGANAM-SE PROFUNDAMENTE!

Sim, esse texto é tanto para as mães que trabalham fora quanto para as mães que fizeram a difícil escolha de dar uma pausa na carreira profissional para cuidar de seu bem mais precioso.

Quando eu pergunto o que te motiva me refiro a tudo, o que te motiva a levantar de manhã e encarar sua árdua rotina, o que te motiva a tomar um banho e se arrumar ou mesmo o que te motiva a continuar respirando ou sorrindo.

Sim, a maternidade é um momento transformador na vida de toda mulher, mas ouço muitas se depreciarem por terem optado por ficar em casa, inúmeras vezes essas mães acham que são menos do que aquelas que trabalham fora e eu lhes afirmo com veemência que isso não é verdade. Somos todas guerreiras e motivo de admiração, pois todas damos o nosso melhor diariamente.

Hoje percebo que minha motivação dobrou depois que meu pequeno príncipe chegou, se antes eu amava minha profissão e tinha uma mente criativa, hoje eu coloco cada vírgula em prática, pois sempre quero ser melhor pra ele, quero que ele se orgulhe de mim e quero ser um exemplo pra ele. Eu trabalho com o que amo e quero que ele, no futuro, faça o mesmo. Me desdobro em inúmeros pedacinhos durante o dia para que quando chegue o momento de estar com ele eu esteja inteiramente ali e, lhes confesso, não é fácil.

Por isso convido-lhes a essa reflexão tão simples, mas que incomoda a tanta mamãe por aí.

Ser mãe foi o que te fez parar a vida ou foi o que mudou sua visão da mesma completamente de forma a te mostrar que desistir não é uma opção?

Compartilhe comigo a sua percepção, vou adorar dividir experiências.

Sintam-se abraçadas e até a próxima!

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Olá!
    Acredito que seja um processo, precisamos nos preparar pensando no assunto, mas tendo mente que quando o bebê chega é que de fato podemos ter certeza dos passos a seguir.
    No meu caso, meu filho me dá forças e hoje estou no melhor momento profissional que já tive, mas há quem precise dar uma pausa e cuidar dos filhos e não há mal algum nisso, a chave é elaborar nossa mente para aceitar o que está por vir.
    Beijos

    Curtir

  2. Railde disse:

    Eu não sou mãe mas estou me planejando para ser. O seu texto me tocou pois um dos medos que tenho de ter um filho é não conseguir continuar crescendo profissionalmente, é no caso de tef que ficar em casa me sentir mal e estragar uma parte da vida tão linda que é a maternidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s