Como ter um resguardo saudável – Parte I

“A estranha sensação de ´não ser´ mãe após o parto também não é rara. Porém, o convívio com o bebê tecerá laços afetivos fortes. A mãe nasce para a maternidade quando a criança nasce para o mundo.”

VINHA, Vera Heloisa Pileggi. O livro da Amamentação. p.15.Campinas, SP: Mercado de Letras,2006.

  • Passo: planejamento, 40 dias não são 40 horas!

Vamos reforçar mais uma vez a importância de, durante o período da gravidez, você dedicar parte do seu tempo para explorar suas necessidades e as necessidades do bebê após o parto, ou seja, informação e planejamento, sempre! Por que planejar? E o que planejar? Estabelecer prioridades é o segredo de um bom pós-parto ou “dieta”. Seguem algumas recomendações de planejamento.

1.1. O que você precisa diariamente para viver? Alimento. Quem fará pra você? 

Pense se há a possibilidade de ter uma ajuda na cozinha, seu corpo vai precisar de descanso e ao mesmo tempo de energia para dar conta da amamentação. Não há como obter ajuda externa? Calma, há solução. Prepare algumas sopas, comidas das quais você gosta e congele-as, assim evita cozinhar alguns dias. Converse antes do nascimento do bebê com o seu companheiro (a), acertem os pontos, o que cada um pode ou não fazer e as responsabilidades de cada um.

1.2. Limpezas e arrumações, e agora?

  O ponto chave do resguardo, que deve ser prioridade no planejamento, é ter descanso, repouso!! E não estamos afirmando que você deve estar 100% inativa, deitada e sendo servida. Reforçamos a ideia do descanso no sentido de ausência do estresse psicológico, principalmente. Isto pode prejudicar o desenvolvimento da ocitocina, logo, do leite.  A casa está desarrumada? Respire fundo, entenda que a vida mudou, e pra melhor; mais uma vez, esclareça/planeje todos esses pormenores, detalhes, antes do nascimento, com o seu companheiro(a) ou com quem irá lhe ajudar, e se não puder contar com auxílio (o que infelizmente ainda acontece) simplesmente deixe de lado, ou se realmente lhe fizer mal a bagunça, faça tudo por partes, um espaço por vez, sem estresse!! É importante também movimentar-se, exercitar-se – com limitações, é claro – sem exageros e principalmente, sem preocupações!

  • Passo: não queira ser “Super Mulher”!

Este ponto reforça o anterior. Mentalize que a sua vida mudou e pra melhor, acredite. A fadiga, as dores pós-parto, as noites mal dormidas são consequências certas de acontecer. Então como torná-las menos sofridas? Não se cobre. Administre seus pensamentos, ou pelo menos tente. Aproveite cada momento que seu bebê dormir, para alimentar-se bem e também dormir. Encare como um processo novo. Uma nova rotina. Não entre em pânico. Dialogue sempre que desejar/precisar com quem lhe traz conforto. Caminhe, apanhe um ar fresco. Entre em sintonia com seu filho (a). Ele (a) é prioridade agora. Confie nos seus sentidos e na sua intuição. Encontre um equilíbrio com o companheiro(a) para ele não se sentir “abandonado (a)”, já que há várias maneiras em que pode ser útil nessa fase, lhe auxiliando e executando tarefas para que você possa realmente descansar e focalizar no seu bem estar e do bebê.

Um pai involucrado e presente diminui as chances da mãe ter sintomas depressivos no pós-parto. Por isso é essencial que o pai também “entre de cabeça” na parternidade, seja proativo e cumpra o seu papel e os arranjos que melhor funcionem entre vocês.

 Mas, então perguntam: isto tudo não é ser “super mulher”? Não deixa de ser, porém uma “super mulher” que faz escolhas positivas, escolhas que a fazem se sentir melhor e mais feliz. Assim, o apelido é válido. Porém, ser “super mulher” para se achar incapaz de dar conta de tudo, incapaz de cuidar de tudo ao mesmo tempo, incapaz de produzir leite e ainda se sentir deprimida por tudo isso… não, desse tipo de “super”, você deve passar LONGE!

Referencial teórico:

VINHA, Vera Heloisa Pileggi. O livro da Amamentação. Campinas, SP: Mercado de Letras,2006.

DIAS REGO, José. Aleitamento Materno: um guia para pais e familiares. 2.ed. São Paulo: Atheneu,2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s