O levo para a eternidade

Daiane, mãe de anjo, 34, fotografa

Em 2015 descobri minha tão sonhada gravidez. A alegria nós tomou por completo foram 3 longos anos de busca até chegar ao positivo, beta altíssimo. Começamos o pré natal emocionados, foi muito lindo. Daquele dia em diante tínhamos certeza que nossas vidas iriam mudar. Fomos fazer a ultrassom pra ver nosso milagre. Meu esposo gravando com uma filmadora na mão desde a saída de casa, aquele dia iríamos conhecer nosso filho. Quando entramos na sala com o médico, que era mal educado e frio, mas tinha boas referências. Começou o exame e nos olhou. Com um olhar sem importância sem compaixão soltou as seguintes palavras:  ¨não vejo nada, você não esta grávida, seu útero está vazio, provavelmente você já menstruou¨. Lembro de cada detalhe de expressão que ele fez, lembro-me de olhar nos olhos do meu esposo e ver seus olhos cheio de lágrima, porém se manteve firme!! Nosso mundo desabou. Meu corpo tremia gelado, não conseguia falar. Ligamos no mesmo momento para o meu GO ele disse para correr e repetir o beta porque era sexta, final de tarde e tudo iria fechar, ai só segunda para conseguir. Disse que nos esperaria no consultório. Fizemos o beta e novamente 1000 levamos para  o médico, que disse: “você está grávida sim, de uns 2 meses. Vou pedir novamente a ultra, segunda você faz e me traga.” Fui embora com um sentimento de alívio com medo. Mas quando chegou domingo logo no almoço senti uma dor surreal, não sei explicar, queimava minha barriga, uma sensação de desmaio. Liguei para o meu GO, e ele disso que estava de plantão. Só lembro até ai. Desmaie e me levaram para o hospital. Fizeram ultrassom e lá estava nosso bebê, com coração batendo, porém no lugar errado. Acordei e ouvi mas estava fraca. Lembro das batidinhas levemente pontuadas, aquele momento eu estava feliz, não saiba o que estava por vir. Estava fraca, não conseguia entender tudo o que estava acontecendo, era tanta dor, que não conseguia entender, mas estava feliz meu bebê estava lá. Quando percebi já não estava mais naquela sala e sim no centro cirúrgico todos correndo muito e eu tonta, estranha, não entendia, o médico veio até mim e me explicou que teria que retirar meu bebe que não tinha jeito, que ele sentia muito mas eu estava correndo risco de morte. Lembro-me de gritar com ele o chamar de assassino e chorar muito, ele passou a mão no meu cabelo e novamente me disse sinto muito. O que me dói é saber que apesar do bebê ter rompido minha trompa ele estava vivo o coração pulsava. Não pude segurá-lo, mas eu o vi, sua pele tão transparente que dava para ver seu coraçãozinho pulsando por alguns instantes. Fiquei 5 dias na UTI fazendo transfusão e mais 5 de quarto. Meu coração se fechou.
Hoje, quase 1 ano depois, tenho absoluta certeza que Deus usou meu querido GO para salvar minha vida, hoje além de médico é meu amigo particular, ele me diz que nunca uma paciente mexeu tanto com ele como eu, eu digo que ele me salvou!! Não sei se serei mãe novamente, mas o que posso esperar é que Deus faça milagres em minha vida, Meu anjinho não tinha sexo e nem estava formadinho, mas é tão meu, tão carne de minha carne, que o levo para a eternidade.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. E ele é seu querida, mesmo que por alguns instantes, ele esteve ali com o coração pulsando, mas você não poderia levá-lo até onde pudesse seguir por conta própria. Fico feliz que seu GO foi um anjo na sua vida, você teve muita sorte por ter um profissional tão humano na sua vida.
    Conte conosco para o que precisar!
    Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s