Maternidade e a falta de apoio

Regina,  1 filha de onze meses.

Preciso desabafar, ou vou explodir. Tenho 29 anos e cheguei em um momento da vida que decidi não viver mais solitária no mundo. Então encontrei alguém e decidi formar uma família (relacionamento fadado ao fracasso, mesmo assim ainda estamos juntos). Minha gravidez foi bem complicada, engordei 20kg e aos 5 meses eu inchava até as mãos. Quando eu me queixava, todos da família diziam “gravidez não é doença” “isso é normal”. Resultado, ainda com sete meses passei dois dias quase infartando sozinha com impressão de desmaio e resolvi esperar a consulta com minha médica. Ao me ver, de imediato ela me mandou ao hospital fazer exames. Fui e o médico disse que eu já ficaria internada. Mal sabia eu que estava com pré eclampsia. Sozinha no hospital tive convulsão e desmaiei, enfermeiras e médicos correram para me socorrer e meu problema se agravou em instantes para eclampsia. Enquanto enfermeiras e assistentes sociais tentavam localizar minha família, os médicos corriam contra o tempo para salvar eu e minha filha. Mas, ao darem a anestesia minha oxigenação baixou e eu entrei em coma, os médicos fizeram a cesariana as pressas e retiraram minha filha já com parada cardíaca. Ainda em coma fui transferida para UTI, onde fiquei por cerca de 6 dias para me recuperar a ponto de não mais precisar dos aparelhos e ser transferida para junto de minha filha que estava na UTI neonatal do mesmo hospital que fomos atendidas anteriormente. Ela estava “bem” precisava apenas ganhar peso. Eu não me importava como eu estava, tudo que queria era que minha filha estivesse bem e cuidar dela. Mesmo em casa sempre percebi que o marido jamais sentiu preocupação por mim e por minha filha. Desde que chegamos até hoje ele nunca fica em casa conosco, vive na casa da irmã dele. Trabalhamos juntos das 8 as 8, e depois disso ele vai pra casa da irmã dele beber com o cunhado todos os dias e volta meia noite. Ou seja, vem pra casa para dormir. No dia seguinte é sempre a mesma coisa trabalho e casa da irmã e piora no fim de semana que é o dia inteiro. Não me ajuda em casa e nem com nossa filha. Hoje eu sei que tudo que eu quis na vida, uma família, foi só um sonho. Hoje frustrada, sinto raiva das pessoas que acham que podem se meter na minha vida e em como cuido da minha filha, uma vez que quase morremos por falta de consideração delas durante minha gestação. Pareço uma pessoa frágil, falo devagar mas estou lutando. Às vezes tenho vontade de pegar minha filha e sumir no mundo. As pessoas estão sempre querendo se meter, se procuro alimentar minha filha de forma saudável, estou errada e querem socar salgadinhos, doces e besteiras na minha filha. Ela é só um bebê! Querem pegar minha filha e socar na casa da minha cunhada para ela ficar o dia todo. Não permito! E estou gritando por dentro, canso! Um relacionamento fracassado, família inconveniente e eu mãe de primeira viagem. Mas sinto por dentro que tenho que seguir a vida sozinha com ela. Ela não tem culpa de ter um pai que querendo ou não é um alcoólatra, grosso. E não quero que ela cresça vendo ele me xingando, dizer que vai me bater ou me mandando para o inferno. Este é o meu relacionamento fracassado. E estou cansada disto tudo. Minha filha é um sonho realizado, talvez o único válido em minha vida. Não quero jamais entristecê-la. Quero fazer uma pós graduação, quero trabalhar e conquistar minhas coisas. Quero poder cuidar da minha pequena. Não acho que ela seja um fardo só porque não tenho ajuda do marido e nem ajuda do jeito que eu gostaria de ter… São tantas coisas e eu ainda quero sumir e levá-la para bem longe.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Dianara disse:

    Amiga eu sei que não é fácil passar por uma situação assim, mas pense em todo o amor que você e sua filha sentem uma pela outra e assim que puder e estiver preparada vai viver sua vida longe de quem te faz mal. Os dias de felicidades estão perto de chegar e você vai conseguir superar todos os obstáculos que irão aparecer. Fique bem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s