Quando a “simpatia” magoa

em

Recentemente um artigo mencionava o “ sexismo amável” ou “benevolente”. Descrito como difundido, tanto por homens como mulheres que reagem muito positivamente aos estereótipos de comportamento feminino, e que não têm ideia do quão prejudiciais podem ser os seus comentários. Este termo refere-se ao tipo de discriminação que se apresenta sob a forma de um suposto apreço, consideração e necessidade de proteger as mulheres.

O fato de parecerem elogios e não existir, a maior parte das vezes, intenção maliciosa, torna muito difícil apontar e corrigir esses comentários.

Mas atenção! Este tipo de sexismo torna mais fácil as mulheres se resignarem à desigualdade de gênero (bem mais do que outras formas hostis).

Alguns exemplo deste tipo de sexismo:

1. A ideia de que as mulheres são cuidadoras naturais ao contrário dos homens.

Muitas pessoas acreditam que as mulheres são melhores a lidar com as crianças que os homens. Que são mais calmas, mais amorosas, mais intuitivas, melhores comunicadoras etc. Mas se estes atributos parecem à primeira vista positivos acabam por reduzir as mulheres a um estereótipo no qual muitas podem não se encaixar. E também retiram do homem essas qualidades.

Mas então e as mães que querem voltar logo ao trabalho? Ou os homens que querem ficar em casa com as crianças? Como se sentirão essas pessoas ao ouvir esses comentários?

Assumir que sabemos as opções que cada um/a deve tomar com base no seu gênero é um erro que acaba por magoar essas pessoas.

Reveja os comentários que fez ou faz, consegue identificar algum semelhante ao que referi? Agora imagine que ouve comentários maus e agressivos. Acha que reagia da mesma forma se fossem mascarados de elogios?

2. A expectativa que as mulheres são super-mães

Bem, esta é muito difundida na televisão, filmes entre outros.

Até na série de comédia “Modern Family” a Claire é apresentada como uma super-mãe, sempre salvando as crianças e o marido dos mais variados problemas, enquanto continua sendo vista como “chata” e “controladora”.

Isso lança expectativas e sentimento de culpa nas mulheres, que acham que devem estar sempre no controlo de toda a família e ainda assim ter paciência infinita.

3. A crença de que é da responsabilidade do homem tomar conta da mulher

Apesar das diversas mudanças no sistema patriarcal, essa é das mais difíceis de alterar. Durante muito tempo essa foi a razão para as mulheres receberem menos que os homens pelo mesmo trabalho, porque o homem era visto como o provedor da família.

O foco ao escrever isto é aquele tipo de comentários que todas as mulheres ouvem, desde o “Não tarda, tens de ter um bebê”, “ Agora que o bebé nasceu nem penses em voltar algum dia ao trabalho”, “ O pai ganha o suficiente”, enfim. O melhor será respeitar as opções de cada um/a, quer queiram ou não ser mães, quer queiram trabalhar ou não, quer tenham outros sonhos ou não.


Fonte: http://everydayfeminism.com/2015/05/benevolent-sexism-assumptions/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s